Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 13 Jun (Reuters) – Veja como fecharam nesta
quarta-feira mercados financeiros no Brasil, Estados Unidos e
Europa, além das movimentações nas cotações de petróleo, soja e
açúcar.

BOVESPA- Índice fecha em queda e renova mínima do ano em
sessão com vencimentos e Fed
A bolsa paulista fechou no vermelho nesta terça-feira, com
os negócios influenciados pelos vencimentos de opções sobre o
Ibovespa e do índice futuro, em sessão em que o Federal Reserve
elevou a taxa básica de juros dos Estados Unidos e sinalizou
novas altas este ano.
O Ibovespa caiu 0,87 por cento, a 72.122 pontos, nova
mínima do ano, tendo tocado 71.035 pontos no pior momento, em
queda de 2,36 por cento. O volume financeiro totalizou 33,79
bilhões de reais, inflado pelos negócios ligados aos
vencimentos.

MetaTrader 300×250

CÂMBIO- BC atua e limita alta do dólar ante real após Fed
sinalizar mais juros neste ano
O dólar fechou a quarta-feira com pequena elevação ante o
real, com a atuação intensa do Banco Central brasileiro no
mercado aliviando a pressão após o Federal Reserve, banco
central norte-americano, indicar que elevará os juros mais vezes
neste ano, movimento que tende a afetar o fluxo de capital
global.
O dólar avançou 0,17 por cento, a 3,7137 reais na venda,
depois de bater 3,7391 reais na máxima do dia. O dólar futuro
tinha leve queda de cerca de 0,15 por cento no final da
tarde.

JURO- DIs sobem após Fed deixar claro que subirá mais os
juros neste ano
As taxas dos contratos futuros de juros fecharam a
quarta-feira em alta, após o Federal Reserve, banco central
norte-americano, informar que deve subir os juros quatro vezes
este ano, uma a mais do que o inicialmente previsto, o que deve
influenciar o fluxo global de recursos.

BOLSA EUA- Wall Street fecha em queda após Fed sinalizar
mais duas altas de juros neste ano
Os índices acionários dos Estados Unidos encerraram uma
sessão volátil em queda nesta quarta-feira após o Federal
Reserve elevar as taxas de juros conforme o esperado e projetar
um ritmo ligeiramente mais rápido de alta de juros para este
ano.
O índice Dow Jones caiu 0,47 por cento, a 25.201 pontos,
enquanto o S&P 500 perdeu 0,402605 por cento, a 2.776
pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,11 por
cento, a 7.696 pontos.

BOLSA EUROPA- Inditex e tecnologia impulsionam mercado antes
de decisão do Fed
Os principais índices acionários europeus fecharam com leve
alta após um pregão hesitante nesta quarta-feira, com os
investidores aguardando orientação do banco central dos Estados
Unidos sobre futuras altas dos juros enquanto a Inditex avançou
após divulgar seus resultados e a Just Eat sentiu a
intensificação da concorrência.
O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,09 por cento, a 1.517
pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou
0,19 por cento, a 388 pontos.

COMMODITIES
PETRÓLEO- Preços sobem com queda nos estoques dos EUA em
meio a forte demanda
Os preços do petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira,
após um declínio maior do que o esperado nos estoques dos
Estados Unidos, juntamente com uma queda surpreendente na
gasolina e nos destilados, que indicou uma forte demanda no
maior consumidor de petróleo do mundo.
Os futuros do petróleo Brent fecharam em alta de
0,86 dólar, ou 1,1 por cento, a 76,74 dólares por barril e os
futuros do petróleo dos EUA (WTI) avançaram 0,28 dólar,
ou 0,4 por cento, para 66,64 dólares o barril.

SOJA , MILHO , TRIGO
Soja toca mínima de 9 meses e meio em Chicago por temores de
guerra comercial
Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago
caíram para mínimas em 9 meses e meio nesta quarta-feira, depois
que notícias renovaram os temores de que a China poderia
retaliar a oleaginosa dos Estados Unidos com tarifas se
Washington seguir com as ameaças de taxar produtos chineses,
disseram operadores e analistas.
Os futuros do trigo também tiveram queda acentuada, recuando 3,2
por cento, por uma rodada de realização de lucros depois de
subir 3,9 por cento na terça-feira. O milho terminou no negativo
por fraqueza nos mercados de soja e trigo.

AÇÚCAR , CAFÉ
Café robusta tem mínima de 2 meses e meio na ICE; açúcar
sobe
Os contratos futuros do café robusta na ICE caíram para uma
mínima de 2 meses e meio nesta quarta-feira, pressionados por
vendas especulativas e de produtores, enquanto os preços do
açúcar avançaram.

(Por Isabel Marchenta; Edição de Iuri Dantas)
(([email protected]; +5511 5644 7721;))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation