Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 11 Jun (Reuters) – Veja como fecharam nesta
segunda-feira mercados financeiros no Brasil, Estados Unidos e
Europa, além das movimentações nas cotações de petróleo, soja e
açúcar.

BOVESPA- Índice tem 5ª queda seguida pressionado por bancos
e renova mínima em 2018
O Ibovespa, principal índice de ações da B3, teve a quinta
queda consecutiva nesta segunda-feira, afetado particularmente
pelo declínio das ações de bancos, enquanto seguem os receios
sobre o cenário político e o crescimento da economia no Brasil.
O Ibovespa caiu 0,87 por cento, a 72.307 pontos, menor
patamar desde 1º de dezembro de 2017. O volume financeiro do
pregão somou 9,73 bilhões de reais.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

CÂMBIO- Dólar sobe ante real com exterior, mas ação
"surpresa" do BC limita avanço
O dólar voltou a fechar em alta ante o real nesta
segunda-feira, sob influência do mercado externo, embora a
intervenção "surpresa" do Banco Central no mercado cambial tenha
limitado o movimento.
O dólar avançou 0,54 por cento, a 3,7267 reais na venda,
depois de despencar 5,59 por cento na sexta-feira, maior queda
em quase 10 anos.

JURO- Maioria dos DIs recua com atuação conjunta de Tesouro
e BC e cena eleitoral
As taxas da maioria dos contratos futuros de juros terminou
em baixa nesta segunda-feira, ainda repercutindo a atuação
conjunta do Banco Central e do Tesouro Nacional nos mercados
financeiros e com a cena política dando algum alívio aos
investidores.

BOLSA EUA- Wall Street fecha em ligeira alta com proximidade
de cúpula Trump-Kim
Os três principais índices acionários dos Estados Unidos
fecharam ligeiramente em alta nesta segunda-feira, com
investidores aguardando a cúpula entre Estados Unidos e Coreia
do Norte nesta terça-feira em Cingapura e ignorando a reunião do
Grupo dos Sete.
O índice Dow Jones subiu 0,02 por cento, a 25.322 pontos,
enquanto o S&P 500 ganhou 0,106872 por cento, a 2.782
pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,19 por
cento, a 7.660 pontos.

BOLSA EUROPA- Promessa italiana de seguir na zona do euro
impulsiona ações de bancos
As ações de bancos e na Itália dispararam nesta
segunda-feira, depois que o novo ministro da Economia da Itália
prometeu manter o país no euro, dissipando temores dos
investidores de desmembramento da zona do euro.
O índice FTSEurofirst 300 subiu 0,72 por cento, a 1.516
pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou
0,73 por cento, a 388 pontos.

COMMODITIES
PETRÓLEO- Preços ficam estáveis diante de dúvidas sobre
aumento de produção da Opep
Os preços do petróleo ficaram praticamente inalterados nesta
segunda-feira, já que comentários do ministro do petróleo do
Iraque geraram dúvidas sobre se a Organização dos Países
Exportadores de Petróleo decidirá aumentar sua produção em sua
próxima reunião.
A referência global do petróleo Brent ficou inalterada a
76,46 dólares por barril. O petróleo dos Estados Unidos (WTI)
ganhou 0,36 dólar, fechando um pouco acima de 66 dólares
o barril, máxima desde 1 de junho.

SOJA , MILHO , TRIGO
Milho e soja atingem novas mínimas em Chicago por chuvas no
Meio-Oeste dos EUA
Os contratos futuros da soja e do milho negociados na Bolsa
de Chicago atingiram novas mínimas de vários meses nesta
segunda-feira, com chuvas generalizadas pelo cinturão agrícola
do Meio-Oeste norte-americano impulsionando as previsões de
produção para as safras plantadas recentemente.
Os futuros do trigo também recuaram com precipitações na
Austrália diminuindo os receios sobre questões climáticas para o
importante produtor global.

AÇÚCAR , CAFÉ
Açúcar bruto amplia ganhos na ICE após rali de mais de 4% na
sexta-feira
Os contratos futuros do açúcar bruto estenderam nesta
segunda-feira os ganhos do rali de mais de 4 por cento da
sexta-feira, quando tiveram o maior ganho diário neste ano,
depois que a moeda do Brasil subiu de mínimas de dois anos,
enquanto os preços do café arábica caíram.

(Por Isabel Marchenta; Edição de Iuri Dantas)
(([email protected]; +5511 5644 7721;))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation