Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 7 Jun (Reuters) – Veja como fecharam nesta
quinta-feira os mercados financeiros de Brasil, Estados Unidos e
Europa, além das movimentações nas cotações de petróleo, soja e
açúcar.

BOVESPA- Índice cai 3% e renova mínima do ano
O Ibovespa, principal índice de ações da B3, renovou a
mínima no ano, com movimentos de 'stop loss' diante do nebuloso
cenário político-eleitoral no país.
No fechamento, o Ibovespa caiu 2,98 por cento, a
73.851 pontos, menor fechamento desde 20 de dezembro. No pior
momento, despencou 6,5 por cento, a 71.161 pontos, mínima
intradia desde 16 de novembro de 2017.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

CÂMBIO- BC reforça atuação, mas dólar dispara e vai a R$3,92
O dólar deu novo salto e foi a 3,92 reais, mesmo após o
Banco Central reforçar a intervenção no mercado, com o
nervosismo de investidores com as cenas política e fiscal.
O dólar avançou 2,28 por cento, a 3,9258 reais na
venda, pico desde 1º de março de 2016. Na máxima do dia, a moeda
norte-americana foi a 3,9684 reais.

JURO- DIs disparam; crescem apostas de alta da Selic
Os contratos futuros de juros dispararam, deixando de lado a
atuação conjunta do Banco Central e do Tesouro Nacional, em meio
às preocupações com o quadro fiscal e a cena política que
alimentando as apostas de alta da Selic em breve.

BOLSA EUA- S&P 500 e Nasdaq caem após rali de tecnologia
perder força; Dow sobe
O S&P 500 e o Nasdaq caíram, com o setor de tecnologia
encerrando um rali e investidores voltando-se para apostas mais
seguras enquanto observavam tensões comerciais globais e
aguardavam reuniões dos bancos centrais da Europa e EUA.
O índice Dow Jones subiu 0,38 por cento, a 25.241
pontos. O S&P 500 perdeu 0,07 por cento, a 2.770 pontos.
O Nasdaq recuou 0,7 por cento, a 7.635 pontos.

EUROPA-Índices caem, mas ações de bancos e energia sobem
Os mercados acionários europeus recuaram, numa sessão
agitada com as ações de luxo entre os piores desempenhos após
previsões abaixo do esperado da controladora da Gucci.
O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,19 por cento, a
1.509 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600
perdeu 0,24 por cento, a 386 pontos.

COMMODITIES
PETRÓLEO- Preços sobem com exportação menor da Venezuela
A referência global do petróleo, o Brent, subiu quase 2
dólares o barril, por receios sobre a queda acentuada nas
exportações da Venezuela e preocupações de que a Opep talvez não
decida aumentar a produção em sua reunião neste mês.
Os futuros do petróleo Brent encerraram em alta de
1,96 dólar, ou 2,6 por cento, a 77,32 dólares por barril. O
petróleo dos Estados Unidos (WTI) ganhou 1,22 dólar, ou
1,88 por cento, fechando a 65,95 dólares o barril.

SOJA , MILHO , TRIGO
Soja cai quase 2% em Chicago por EUA e Brasil; trigo sobe
Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago
caíram cerca de 2 por cento, abaixo do suporte psicológico de 10
dólares o bushel, por tempo favorável e liquidação de posições
compradas por fundos, disseram analistas.
Os futuros do milho seguiram o mercado de soja, fechando em
queda, enquanto o trigo avançou, apoiado pelo tempo ruim em
importantes áreas de produção global que ameaça reduzir os
estoques mundiais.

AÇÚCAR , CAFÉ
Açúcar bruto e café arábica caem na ICE por fraqueza do real
Os contratos futuros do açúcar bruto na ICE despencaram mais
de 3 por cento, numa sessão de forte volume, enquanto o café
arábica também caiu, com os dois mercados sendo pressionados
pela fraqueza do real, maior produtor de ambas as commodities.

(Por Isabel Marchenta; edição de Aluísio Alves)
(([email protected]; +5511 5644 7721;))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation