Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

SÃO PAULO, 10 Mai (Reuters) – Veja como fecharam nesta
quinta-feira mercados financeiros no Brasil, Estados Unidos e
Europa, além das movimentações nas cotações de petróleo, soja e
açúcar.

BOVESPA- Índice fecha em alta novamente guiado por
Petrobras, em sessão positiva para emergentes
A bolsa brasileira fechou em alta nesta quinta-feira,
novamente guiada pelo avanço das ações da Petrobras ,
, em sessão com o noticiário corporativo intenso e um
ambiente mais favorável para mercados emergentes em geral.
O Ibovespa subiu 1,89 por cento, a 85.861 pontos. O
volume financeiro somou 14,769 bilhões de reais, acima da média
diária de 2018, de 11,1 bilhões de reais.

MetaTrader 300×250

CÂMBIO- Dólar segue exterior, cai e volta abaixo de R$3,55
Após três altas consecutivas, o dólar deu uma trégua e
fechou abaixo do patamar de 3,55 reais nesta quinta-feira,
favorecido pelo recuo global da moeda norte-americana após dados
mais fracos de inflação aliviarem a pressão sobre alta de juros
adicionais nos Estados Unidos neste ano.
O dólar recuou 1,35 por cento, a 3,5467 reais na venda,
depois de acumular alta de 2,62 por cento no mês até a véspera,
quando encostou no patamar de 3,60 reais, o maior em dois anos.

JURO- DIs curtos recuam após IPCA fraco endossar corte da
Selic agora
As taxas dos contratos futuros de juros de prazo mais curto
recuaram nesta quinta-feira, depois que a inflação que baliza a
meta oficial fechou abril em alta mais fraca do que o esperado,
mantendo o caminho aberto para o Banco Central promover mais um
corte da Selic na próxima semana.

BOLSA EUA- Índices de Wall St sobem e Apple se aproxima de
US$ 1 tri em valor de mercado
Os índices acionários de Wall Street avançaram nesta
quinta-feira e a Apple chegou mais perto de alcançar 1 trilhão
de dólares em valor de mercado, à medida que dados mornos de
inflação diminuíram a preocupação sobre altas mais rápidas na
taxa de juros dos Estados Unidos neste ano.
O índice Dow Jones subiu 0,8 por cento, a 24.740
pontos, enquanto o S&P 500 ganhou 0,937063 por cento, a
2.723 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq avançou 0,89
por cento, a 7.405 pontos.

BOLSA EUROPA- Principal índice recua pressionado por BT e
serviços públicos; bancos sobem
O principal índice acionário europeu recuou nesta
quinta-feira, com perdas na BT após apresentar resultado
decepcionante e pressionado pela fraqueza nas ações de serviços
públicos.
O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,13 por cento, a 1.538
pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu
0,12 por cento, a 392 pontos.

COMMODITIES
PETRÓLEO- Preços sobem no final da sessão com dúvidas do
mercado sobre oferta
Os preços dos petróleo terminaram a sessão em leve alta
nesta quinta-feira, conforme investidores ponderavam o potencial
de interrupção dos fluxos de petróleo do Irã, um grande
exportador, diante das sanções dos Estados Unidos.
Os futuros do petróleo Brent subiram 0,26 dólar, ou
0,3 por cento, para 77,74 dólares por barril, após atingirem 78
dólares mais cedo na sessão, máxima desde novembro de 2014. Os
futuros do petróleo dos EUA (WTI) tiveram ganho de 0,22
dólar, a 71,36 dólares o barril.

SOJA , MILHO , TRIGO
Trigo escorrega por previsão baixista do USDA para safra;
soja termina firme
Os contratos futuros do trigo negociados na Bolsa de Chicago
caíram para perto de uma mínima de duas semanas nesta
quinta-feira, depois que a primeira previsão oficial do
Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla
em inglês) para a safra 2018/19 norte-americana veio maior do
que as expectativas.
Os futuros da soja subiram, enquanto o milho seguiu a baixa do
trigo.

AÇÚCAR , CAFÉ
Café arábica se recupera de mínima em duas semanas na ICE;
açúcar fecha em queda
Os contratos futuros do café arábica na ICE se recuperaram
de uma mínima de duas semanas nesta quinta-feira, em sua
primeira alta em cinco sessões, apoiados por uma valorização do
real, enquanto os preços do açúcar caíram após dados mostrarem
um forte começo da moagem de cana de açúcar 2018/19 no Brasil.
O Brasil é o maior produtor de café e açúcar do mundo.

(Por Isabel Marchenta
Edição de Tatiana Ramil)
(([email protected]; +5511 5644 7721;))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation