Clicky

Profitchart Pro 728×90

Por Nidhi Verma e Promit Mukherjee
NOVA DÉLHI, 8 Out (Reuters) – A Organização dos Países
Exportadores de Petróleo (Opep) e outros produtores podem
precisar tomar "algumas medidas extraordinárias" no próximo ano
para reequilibrar o mercado de petróleo, disse neste domingo o
secretário-geral da Opep.
"Há um crescente consenso de que… um processo de
reequilíbrio está em andamento. Seguimos gradualmente atingindo
nossos objetivos comuns e nobres", disse Mohammad Barkindo a
jornalistas no Fórum da Energia da Índia, organizado pela
CERAWeek, em Nova Délhi.
"Para sustentar isso no próximo ano, algumas medidas
extraordinárias podem ser tomadas para restaurar esta
estabilidade de forma sustentável no futuro", acrescentou, sem
elaborar.
Arábia Saudita e Rússia auxiliaram a se fechar um acordo
entre a Opep e 10 produtores concorrentes que prevê a redução da
produção em cerca de 1,8 milhão de barris por dia (bpd) até o
final de março de 2018, em um esforço para reduzir o excesso de
oferta.
De acordo com Barkindo, estuda-se a continuidade do acordo
após março de 2018, abrindo para adesões de outros produtores.
Ele também afirmou que Nigéria e Líbia, que estão isentas do
acordo, estão "progredindo na recuperação total" da produção e
poderão aderir ao pacto quando se recuperarem.
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia