Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por José Roberto Gomes
SÃO PAULO, 8 Dez (Reuters) – A instrução normativa que deve
liberar a importação de trigo russo, prevista inicialmente para
ser publicada nesta sexta-feira, sairá apenas na próxima semana
e dará prioridade para portos e moinhos localizados nas regiões
Norte e Nordeste do Brasil, disse nesta sexta-feira à Reuters
uma fonte do Ministério da Agricultura.
Na última quarta-feira, o ministro da Agricultura, Blairo
Maggi, disse, durante evento em São Paulo, que o documento
permitindo a compra de trigo da Rússia sairia ainda nesta
semana, em um passo considerado importante para que o país
euroasiático reabra seu mercado às carnes brasileiras.

Maggi comentou, na ocasição, que as importações serão
liberadas com a condição de que o trigo seja totalmente
processado perto dos portos, evitando-se assim a propagação de
eventuais pragas ou doenças país afora, semelhante ao que a
Rússia faz com a soja brasileira.
"Essa instrução dará os critérios e requisitos necessários
para quem for fazer importação de trigo russo, preferencialmente
para portos e moinhos no Norte e Nordeste, por causa da
proximidade (com a Europa)", disse a fonte à Reuters, sob
condição de anonimato.
Segundo a fonte, a instrução normativa não foi publicada
nesta semana justamente porque o governo ainda está estudando
quais terminais e moinhos poderão receber o trigo russo.
O Brasil é um importador líquido de trigo. A produção
brasileira em 2017 foi estimada pelo governo em menos de 5
milhões de toneladas, após a produção recorde de 6,7 milhões de
toneladas em 2016, que desestimulou o plantio neste ano em meio
a preços mais baixos.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

(Edição de Raquel Stenzel)
(([email protected]; 55 11 5644 7762; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia