Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

RIO DE JANEIRO, 6 Dez (Reuters) – A Justiça Federal negou
recurso da canadense Belo Sun e manteve a suspensão da
licença de instalação à mineradora para a exploração de ouro na
região da hidrelétrica de Belo Monte, perto de Altamira,
informou nesta quarta-feira a companhia em nota ao mercado.
O Projeto Volta Grande, que poderá ser a maior mina de ouro
do Brasil, prevê investimentos de 1,22 bilhão de reais na fase
de implantação, que terá duração de três anos, segundo
informações anteriormente publicadas pela empresa.
Conforme anunciado em abril deste ano, a Justiça Federal
havia suspendido provisoriamente a licença, devido a reprovação
pela Fundação Nacional do Índio (Funai) de estudos indígenas
realizados pela Belo Sun.
Na nova decisão, a empresa afirmou que o Tribunal Regional
Federal de Brasília determinou que a Belo Sun deverá completar
um estudo indígena de acordo com as diretrizes da Funai, o que a
companhia pretende cumprir.
Paralelamente, a empresa irá avaliar outras opções
jurídicas.
A Belo Sun pontuou que regras brasileiras exigem estudos
indígenas apenas quando o projeto está a 10 km de terras
indígenas, enquanto o projeto Projeto Volta Grande estaria a 12
e 16 km das duas terras indígenas mais próximas.
Em nota, o presidente da Belo Sun, Peter Tagliamonte,
afirmou que poderá recorrer da decisão.
"Estamos desapontados com a decisão, mas confiantes de que
uma solução pode ser alcançada. Continuaremos trabalhando com a
Funai para garantir que nosso estudo indígena atenda aos seus
requisitos e, em paralelo, pretendemos explorar todas as medidas
legais para apelar a decisão", disse a Belo Sun.

(Por Marta Nogueira; edição de Roberto Samora)
(([email protected]; +55 21 2223 7104; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation