Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 17 Abr (Reuters) – A empresa produtora de
material para construção Eternit anunciou que o seu pedido de
recuperação judicial foi aceito pela 2ª Vara de Falências e
Recuperações Judiciais de São Paulo, de acordo fato relevante
publicado na noite de segunda-feira.
A recuperação judicial engloba as empresas do grupo
econômico Eternit: Sama – Minerações Associadas; Tégula Soluções
para Telhados; Eternit da Amazônia Indústria e Fibrociento,
Precon Goiás Industrial, Prel Empreendimentos e Participações e
Companhia Sulamericana de Cerâmica.
A Justiça determinou a suspensão de todas as ações e
execuções atualmente em curso contra o grupo Eternit e a
nomeação da Ricardo de Moraes Cabezón Assessoria Empresarial e
Educacional para atuar como administrador judicial no processo.
A Eternit tem prazo de 60 dias para apresentar o seu plano
de recuperação.
O grupo, com 1,7 mil funcionários, oito fábricas próprias,
uma mineradora (amianto crisotila) e cinco filiais de venda,
pediu recuperação no fim de março, em meio a discussões legais
sobre o uso de amianto que estão impactando as suas operações.

(Por Raquel Stenzel
Edição de Maria Pia Palermo)
(([email protected]; +55 11 56447719; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation