Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Claudia Violante
SÃO PAULO, 1 Jun (Reuters) – As taxas dos contratos futuros
de juros operavam em baixa nesta sexta-feira, com mais uma
atuação do Tesouro Nacional no mercado de títulos contribuindo
para acalmar um pouco os investidores, após uma abertura mais
estressada com o exterior.
"O dia foi péssimo na véspera, com tensão relacionada à
guerra comercial. Assim, o Tesouro já anunciou 1,5 milhão em
recompra e ajudou a aliviar", comentou um operador da mesa de
renda fixa de uma corretora nacional.
Na véspera, os Estados Unidos anunciaram que vão impor
tarifas de importação sobre alumínio e aço do Canadá, do México
e da União Europeia, encerrando meses de incerteza sobre
possíveis isenções e reacendendo temores sobre uma guerra
comercial global.
Com o mercado fechado no Brasil, o nervosismo da véspera se
reproduziu na abertura dos DIs, mas não se sustentou.
Na quarta-feira, o Tesourou anunciou que vai realizar três
novos leilões extraordinários de compra de Notas do Tesouro
Nacional série F (NTN-F) para aliviar o mercado, e adiantou que
deve reduzir as emissões de títulos com vencimento mais longo
diante da turbulência nos mercados globais e incertezas locais.
O Tesouro já havia feito três leilões de recompra no começo
desta semana para tentar acalmar o mercado. Além disso, cancelou
novamente os leilões tradicionais de venda da dívida pública da
próxima semana.
Nesta sexta-feira, o Tesouro ofertará até 1,5 milhão de
NTN-Fs, repetindo a oferta feita na última quarta-feira.
"A nova rodada de compra de NTN-F ajuda o mercado a
encontrar um 'teto' para o movimento de abertura (alta) das
taxas", explicou o profissional acima.
A melhora da trajetória do dólar ante o real, que subia mais
cedo e passou a operar com leves oscilações após as moedas
emergentes se fortalecerem no exterior, contribuía para o recuo
dos DIs nesta sessão, ainda com um movimento de ajuste após a
forte alta recente.
O contrato com vencimento em 2021 , um dos mais
líquidos, por exemplo, subiu em maio 0,93 ponto percentual.
O volume mais estreito pela sessão espremida entre o feriado
de Corpus Christi e o final de semana também ajudava na queda
firme das taxas, enquanto a cena doméstica ainda seguia como
pano de fundo, com os especialistas tentando calcular os
impactos na economia do acordo entre governo e caminhoneiros.

A curva a termo de juros precificava nesta sexta-feira cerca
de 60 por cento de chances de manutenção da taxa Selic em 6,50
por cento em junho, com o restante indicando alta de 0,25 ponto
percentual.
Veja as taxas dos principais contratos de DIs às 11:08:

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (%) (p.p.)
JUL8 6,425 6,431 -0,006
JAN9 6,735 6,798 -0,063
JAN0 7,66 7,773 -0,113
JAN21 8,75 8,894 -0,144
JAN23 10,45 10,584 -0,134

(Edição de Iuri Dantas)
(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))


Assuntos desta notícia