Clicky

MetaTrader 728×90

Por Julie Zhu e Guillermo Parra-Bernal
HONG KONG/SÃO PAULO, 9 Out (Reuters) – Assessores da chinesa
Sinopec ofereceram seus ativos de petróleo na
Argentina a cerca de uma dúzia de potenciais interessados,
disseram à Reuters três fontes próximas do assunto, após perdas
e problemas trabalhistas levarem a maior refinaria de petróleo
da Ásia a deixar o negócio.
Os ativos de petróleo e gás na Argentina, principalmente na
província de Santa Cruz, ao sul do país, poderiam valer entre
750 milhões e 1 bilhão de dólares, disse uma das fontes.
Isso significaria menos que metade dos 2,45 bilhões de
dólares que a Sinopec pagou em 2010 para comprar os ativos na
Argentina da norte-americana Occidental Petroleum, em um
movimento agressivo dos chineses à época para diversificar suas
fontes de petróleo.
Os potenciais compradores dos ativos, principalmente grandes
empresas de energia dos Estados Unidos, Europa, África e América
Latina, incluem a estatal de petróleo da Angola, Sonangol, e
duas gigantes russas, incluindo a Rosneft TNKMP.UL , disseram
duas das fontes.
A mexicana Vista Oil & Gas VISTAA.MX também expressou
interesse, disse uma outra fonte.
A Companhia General de Combustibles (CGC), braço de energia
da argentina Corporación America, também está estudando alguns
dos ativos em Santa Cruz, disse uma porta-voz da Corporación
America, Carolina Barros.
Uma das fontes disse que pode haver mais de 15 potenciais
interessados nos ativos.
Sinopec e Sonangol não responderam a pedidos de comentário.
Procurada, a Rosneft disse que não poderia confirmar a
informação. O Ministério de Energia da Argentina não quis
comentar.
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7519))
REUTERS LC JRG


Assuntos desta notícia