Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Acompanhe o comportamento dos principais índices dos mercados acionários globais na manhã desta sexta-feira (09).

ÁSIA – Ao final, o índice Asia Dow ficou em queda de 0,16% a 3.632. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em alta de 1,11% aos 30.996. O Xangai Composite ficou em alta de 0,57% aos 3.307. O índice Kospi, Coreia do Sul, ficou em alta de 1,08% aos 2.459 pontos. O índice FTSE Straits, Cingapura, ficou em alta de 0,15% aos 3.485. O índice Sensex, bolsa da Índia, ficou em queda de 0,13% aos 33.307. O índice Nikkei 225, bolsa de Tóquio, ficou em alta de 0,47% a 21.469. O índice XJO, bolsa de Sidney ficou em alta de 0,34% aos 5.963. As bolsas asiáticas abriram em forte alta, que perdeu ímpeto ao longo do pregão, principalmente, devido a temores de que a China adote medidas radicais em resposta ao protecionismo americano. O índice regional de ações MSCI Asia Pacific fechou com alta de 0,3%. Uma reação positiva surgiu com a “possível” negociação entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. O Banco do Japão (BoJ) manteve, mais uma vez, sua política monetária inalterada. Após a reunião, o presidente do Boj declarou que manterá os agressivos estímulos monetários atuais até conseguir atingir sua meta de inflação de 2%. Com a menor aversão ao risco, o iene perdeu valor frente às principais moedas.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

EUROPA – Há pouco, o índice Stoxx Europe 600 estava em alta de 0,07% aos 376.88, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) seguia em queda de 0,36% aos 22.649; o Ibex 35 (Madri) estava em alta de 0,06% aos 9.651; o DAX 30 (Frankfurt) segue em queda de 0,32% aos 12.317; o FTSE-100 (Londres) seguia em queda de 0,01% a 7.202; o CAC 40 (Paris) seguia em alta de 0,05% aos 5.256; e o PSI-20 (Lisboa) estava em alta de 0,11% aos 5.400. A expectativa em torno da divulgação do relatório de emprego nos Estados Unidos (payroll) de fevereiro está no radar. Os investidores ainda estão analisando as medidas do presidente Donald Trump para as alíquotas de importação para o aço e o alumínio anunciadas ontem. A agenda da Europa está praticamente vazia.

ESTADOS UNIDOS – O S&P (futuros) opera em alta de 0,02% aos 2.744. O Dow Jones (futuros) opera em alta de 0,07% aos 24.940. O Nasdaq (futuros) segue em alta de 0,04% aos 7.003. As atenções seguem para a divulgação do Payroll. No momento, o juro pago pelo T-Bond de 10 anos encontra-se em 2,880 de 2,858% de ontem à tarde. O dólar, segundo o índice DXY, mostra pequenas flutuações em relação às principais moedas. Wall Street deve manter os ganhos, com novas decisões de Donald Trump. O presidente considerou aceitar o convite de visitar a Coreia do Norte em maio para discutir a desnuclearização da região. Contribui, também, para maior risco a percepção de que as medidas protecionistas de Trump são menos abrangente do que se imaginava a principio.

Commodities

O petróleo referência, Brent, segue em alta na bolsa de Futuros de Londres a 0,38% a US$64,22 o barril.

O petróleo WTI segue em alta de 0,86%, cotado a US$ 60,64 o barril na bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, ficou em queda de 4,29% a US$70,09 a tonelada seca e com 62% de pureza.

A celulose fibra longa negociada fechou US$1.080,10, alta de 1,03%, a tonelada na sessão anterior. A celulose fibra curta fechou em US$1.027,70 a tonelada e em alta de 1,59%.

CENÁRIO INTERNO

BRASIL – A bolsa de valores de São Paulo deve manter o positivo novamente, depois do impacto inicial com as medidas do presidente Donald Trump para as importações de aço e alumínio. Deve ficar no radar os indicadores econômicos apresentados hoje, em especial a inflação oficial e a produção industrial.

AGENDA – Sexta-feira

No Brasil, o IGP-M, a Produção Industrial, a Inflação Oficial. Na Alemanha, a Produção Industrial. No Reino Unido, a Produção Industrial. Nos Estados Unidos, o Relatório de Emprego, Taxa de Desemprego, Ganhos dos Trabalhadores e discursos de presidentes regionais do Fed.


Assuntos desta notícia