Clicky

MetaTrader 728×90

PEQUIM, 13 Out (Reuters) – As importações de minério de
ferro pela China cresceram 11 por cento em setembro ante um ano
antes, para um nível recorde, segundo dados alfandegários nesta
sexta-feira, mesmo com usinas de aço no maior produtor global se
preparando para cortes de produção no inverno.
Os desembarques no mês passado somaram 103 milhões de
toneladas, segundo dados da Administração Geral de Alfândegas, e
ultrapassaram recorde anterior de 96,5 milhões de toneladas em
março. O número se compara a 92,99 milhões de toneladas em
setembro de 2016 e 88,66 milhões de toneladas em agosto.
Até o momento neste ano, as importações somam 817 milhões de
toneladas, alta de 7,1 por cento. Nesse ritmo, o maior
consumidor global de minério de ferro irá provavelmente
ultrapassar as importações recorde do ano passado, de 1,02
bilhão de toneladas.
Pequim ordenou cortes na produção no inverno ao norte do
país, incluindo algumas regiões chave da indústria de aço, como
Hebei, Shandong e Shanxi, a partir de novembro, como parte de
esforços para cumprir metas de qualidade do ar.
Os cortes haviam levantado preocupações de que as usinas
precisariam de menos matéria-prima. As usinas de aço vinham
produzindo volumes recordes nos últimos meses, antes dos cortes,
em uma tentativa de criar estoques e tomar vantagem de preços em
alta e das melhores margens de lucro em mais de uma década.
(Por Josephine Mason em Pequim, Ruby Lian em Xangai e Manolo
Serapio em Manila)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7519))
REUTERS LC MPP


Assuntos desta notícia