Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 8 Mai (Reuters) – As importações de soja pela
China em abril caíram para 6,9 milhões de toneladas, muito
abaixo do esperado, já que as entregas foram atrasadas em meio a
inspeções portuárias mais rigorosas e a uma mudança nos
impostos, disseram operadores e analistas.
A queda na comparação anual de 13,7 por cento pegou o
mercado de surpresa. Esperava-se que a China importasse 8,5
milhões de toneladas em abril, um aumento em relação ao ano
passado, dadas as boas margens de esmagamento no maior comprador
mundial da oleaginosa.
O volume menor que o esperado parece em parte relacionado a
uma redução de 1 ponto percentual, a partir deste mês, no
imposto sobre valor agregado incidente em importações agrícolas,
disseram operadores.
Um movimento semelhante no verão passado levou muitos
compradores a adiar o despacho de soja pela alfândega para
aproveitar uma tarifa mais baixa, causando um acúmulo de navios
nos portos.
A China reduziu o imposto, chamado de VAT, de 11 para 10 por
cento a partir de 1º de maio.
As importações menores também vieram à medida que a China se
prepara para a possibilidade de uma tarifa adicional de 25 por
cento sobre a soja dos Estados Unidos, que ameaça reduzir
drasticamente o comércio e elevar os preços.
A China importa 60 por cento da oleaginosa comercializada
mundialmente para produzir ração animal para seu grande rebanho,
com cerca de um terço vindo basicamente dos Estados Unidos.
(Por Dominique Patton)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS JRG RS


Assuntos desta notícia

Join the Conversation