Clicky

MetaTrader 728×90

Por Alastair Macdonald e Philip Blenkinsop
BRUXELAS, 12 Out (Reuters) – As conversas sobre a saída do
Reino Unido da União Europeia travaram devido à questão
financeira, disse nesta quinta-feira o negociador do bloco
europeu, Michel Barnier, descartando o início de discussões
sobre a futura relação comercial entre as partes planejadas por
líderes da UE para a semana que vem, mas falando em progresso
possível até dezembro.
Barnier e David Davis, o secretário britânico do Brexit,
disseram a repórteres que houve algum avanço nesta semana no
tocante aos dois outros temas ligados à saída do Reino Unido em
março de 2019, nos quais a UE exige "progresso suficiente" antes
de concordar em debater uma transição e o relacionamento futuro.
Davis renovou seu apelo para que os líderes do bloco deem
luz verde para as conversas quando se encontrarem com a
primeira-ministra britânica, Theresa May, em uma cúpula da UE em
Bruxelas na quinta-feira que vem.
Mas Barnier deixou claro que, apesar do novo ímpeto criado
pelas concessões feitas por May em um discurso em Florença no
dia 22 de setembro, as propostas de Londres sobre os direitos
dos cidadãos expatriados e a fronteira irlandesa não passaram no
teste da UE, e que a recusa britânica de detalhar uma proposta
financeira é "muito preocupante" para o empresariado.
May disse que o Reino Unido garantirá que os outros 27
países não percam financeiramente com o Brexit no atual período
orçamentário da UE, que vai até 2020, e que honrará seus
compromissos – mas Barnier disse que Londres não está
especificando quanto está disposta a pagar.
"Quanto a esta questão, estamos em um impasse, o que é muito
preocupante para milhares de projetos em toda a Europa e também
é preocupante para os contribuintes", afirmou.
Mas ele deu esperanças: "Ainda estou convencido de que, com
vontade política, um progresso decisivo está ao alcance nos
próximos dois meses. Com David Davis, organizaremos várias
reuniões de negociação entre agora e o final do ano".
Diante dos sinais de que os ânimos estão se exasperando dos
dois lados e de que alguns apoiadores linha-dura do Brexit estão
exigindo que May simplesmente abandone as conversas, os dois
negociadores repetiram que estão prontos para qualquer
eventualidade, incluindo um fracasso – mas, alertou Barnier,
"nenhum acordo seria um péssimo acordo".
(Reportagem adicional de Lily Cusack e Robert-Jan Bartunek)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia