Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Terray Sylvester
PAHOA, Havaí, 5 Mai (Reuters) – A maior ilha do Havaí
continuava em alerta máximo neste sábado depois que o vulcão
Kilauea expeliu lava sobre áreas residenciais, forçando centenas
de pessoas a sair de casa, e após uma série de terremotos, um
deles um poderoso tremor que sacudiu a ilha.
Cientistas e autoridades locais avisaram moradores que as
atividades sísmicas e vulcânicas poderão continuar depois que um
tremor de magnitude 6.9 balançou os prédios no canto sudeste da
ilha depois do meio-dia de sexta-feira (horário local) e mais
fendas com lava foram reportadas em uma região residencial, onde
os moradores receberam a ordem de sair.
"Até que registremos que os terremotos estejam diminuindo, e
o chão parando de se mexer, é provável que a atividade
continue", disse Tina Neal, cientista que comanda o Observatório
de Vulcões do Havaí do Serviço Geológico dos EUA (USGS), depois
de uma reunião comunitária com cerca de 300 pessoas na
sexta-feira.
Alguns dos presentes choravam ao perguntar às autoridades
sobre saques, restrições de viagem e precauções de segurança com
uma usina elétrica na área das erupções.
"Hoje tem sido um dia desafiador para todos," disse Neal. A
reunião aconteceu horas depois que o tremor de 6,9 graus fez com
que edifícios balançassem no Centro Comunitário de Pahoa, um dos
dois centros de isolamento na área montados às pressas depois
que a lava passou a borbulhar através de rachaduras no chão em
vizinhanças próximas.
Na sexta-feira houve um registro muito maior de fendas de
lava, cada uma delas de centenas de metros de comprimento, na
subdivisão de Leilani Estates no distrito de Puna, a
aproximadamente 19 quilômetros do vulcão.
A Agência de Defesa Civil do Condado do Havaí disse em um
alerta que seis rachaduras com lava foram registradas. Embora
nenhum fluxo de lava significativo havia sido formado ainda,
erupções adicionais de lava, que podem chegar aos 1.150 graus
Celsius de temperatura, eram esperados, disse a agência.
O Kilauea, um dos vulcões mais ativos do mundo e um dos
cinco na ilha, tem estado em erupção constante há 35 anos. Rios
de lava do vulcão já cobriram 125 quilômetros quadrados, de
acordo com o USGS. Cientistas dizem que é praticamente
impossível prever quanto tempo uma erupção pode durar.
Na quinta-feira, o Kilauea começou a expelir lava em áreas
residenciais após uma série de terremotos na semana passada. A
partir da 11h da manhã na sexta-feira, a ilha começou a passar
por uma série de terremotos, culminando em um agressivo tremor
de magnitude 6.9.
Cerca de 1700 moradores nas subdivisões de Leilani Estates e
Lanipuna Gardens receberam ordens para desocupar a área na
quinta-feira depois que autoridades públicas registraram vapor e
lava saindo de fendas em estradas, segundo a Agência de Defesa
Civil.
Nenhuma vítima foi registrada, mas o governador do Havaí,
David Ige, ativou a Guarda Nacional Havaiana para disponibilizar
ajuda emergencial.
Duas casas foram destruídas, disseram autoridades.
Autoridades de defesa civil alertaram o público sobre os
altos níveis de dióxido de enxofre nas proximidades do vulcão.
Essa foi uma das razões para as ordens de desocupação, já que o
gás pode causar irritações de pele e dificuldade de respiração.
(Reportagem adicional de Brendan O'Brien, em Milwaukee)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia