Clicky

MetaTrader 728×90

BRASÍLIA, 13 Abr (Reuters) – O relator do projeto lei da
privatização da Eletrobras , José Carlos Aleluia
(DEM-BA), avaliou nesta sexta-feira que a entrada do novo
ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, nas conversas melhorou o
ambiente de negociação.
Nesta semana, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ),
havia afirmado que a nomeação de Moreira Franco para o
Ministério de Minas e Energia torna a articulação sobre a
proposta "mais difícil".
"O movimento é favorável, a entrada do Guardia (na
negociação) é muito boa", disse o relator à Reuters por
telefone.
O projeto de privatização da Eletrobras é uma das principais
pautas do governo do presidente Michel Temer na Câmara dos
Deputados. O Executivo esperar arrecadar 12,2 bilhões de reais
com a venda de ações da empresa. Pelo modelo proposto, parte do
capital da estatal será vendido.
Apesar das resistências enfrentadas na Câmara, o que atrasou
a tramitação do projeto em uma comissão especial da Casa,
Aleluia disse trabalhar com o horizonte de ter a medida aprovada
ainda em abril, ou na primeira semana de maio.
"Continuamos perseguindo aprovar na Câmara este mês. Pode
deslizar uma semana, no máximo, mas esse é o alvo", afirmou.
O deputado acrescentou ainda que deve conversar com Maia,
que avalia a possibilidade de colocar em votação um requerimento
de urgência para que o projeto possa ser votado diretamente em
plenário, sem necessidade de deliberação na comissão.
Pouco antes da reforma ministerial que levou Moreira à pasta
de Minas e Energia e Guardia à Fazenda, Aleluia cobrou a base do
governo que aumentasse os esforços para o andamento do projeto,
em meio a manobras da oposição para reduzir o ritmo dos
trabalhos na comissão especial criada para analisar o PL.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello e Leonardo Goy; edição
de Roberto Samora)
(([email protected]; 55 61 3426-7022;
Reuters Messaging:
[email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation