Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 1 Jun (Reuters) – O governo federal iniciou nesta
sexta-feira uma discussão sobre como criar um "mecanismo de
proteção ao consumidor final" de combustíveis, mas de maneira
que não impacte a política de preços da Petrobras e
de outras empresas do setor, disse em nota o Ministério de Minas
e Energia.
O movimento, que segundo a pasta envolveu técnicos do
ministério e da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e
Biocombustíveis (ANP), aconteceu no mesmo dia em que o
presidente da Petrobras, Pedro Parente, apresentou pedido de
demissão do cargo.
Na carta em que apresentou a renúncia, vista pela Reuters,
Parente afirmou que não gostaria de ser "um empecilho" para
discussões do governo referentes às políticas para os
combustíveis.

(Por Luciano Costa; edição de Marta Nogueira)
(([email protected]; 5511 5644 7519;
Reuters Messaging: [email protected]
– Twitter: @AnaliseEnergia))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia