Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 31 Jan (Reuters) – O governo cancelará entre 5
bilhões e 8 bilhões de reais no Orçamento deste ano para se
enquadrar na regra do teto de gasto, que limita o crescimento
das despesas, informou à Reuters uma fonte da equipe econômica
com conhecimento direto sobre o assunto.
"É uma nova forma de lidar com as restrições. Se elevar uma
despesa, tem que cancelar outra em troca", explicou a fonte, que
pediu anonimato, acrescentado que as despesas com pessoal e a
não reoneração da folha de pagamento das empresas pesaram sobre
as contas neste ano.
O cancelamento dessas despesas é visto como um mecanismo
mais duro, porque não existe a possibilidade de se voltar atrás,
como ocorre com contingenciamentos.
Até o final desta semana, o governo deve divulgar detalhes
sobre o Orçamento deste ano e manterá a previsão de receitas de
12 bilhões de reais com a privatização da Eletrobras ,
mas com restrições.
"(A receita) fica na previsão, mas não distribui os recursos
para gastar. Eles ficam em 'reserva'", explicou a fonte.
O governo se depara com dificuldades dentro do Congresso
Nacional para aprovar a operação de privatização da estatal.
Diante dos sucessivos rombos nas contas públicas, o governo
também pode anunciar contingenciamento no Orçamento deste ano de
cerca de 2 bilhões de reais. Assim, as restrições no Orçamento
podem somar aproximadamente 20 bilhões de reais ao todo.

(Por Patrícia Duarte; Edição de Marcela Ayres)
(([email protected]; +55 11 5644-7732; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia