Clicky

Chart Trading 728×90

WASHINGTON, 12 Out (Reuters) – Os preços aos produtores dos
Estados Unidos subiram em setembro, uma vez que o preço da
gasolina registrou seu maior aumento em mais de dois anos devido
às interrupções da produção em refinarias do Texas causadas pelo
furacão Harvey.
O Departamento do Trabalho informou que o índice de preços
ao produtor para demanda final subiu 0,4 por cento no mês
passado, depois de crescer 0,2 por cento em agosto. Nos 12 meses
transcorridos até setembro, o índice saltou 2,6 por cento, sua
maior alta desde fevereiro de 2012 e após crescimento de 2,4 por
cento em agosto.
Os preços da gasolina no atacado subiram 10,9 por cento em
setembro, na esteira de uma elevação de 9,5 por cento no mês
anterior. O aumento foi o maior desde maio de 2015 e representou
dois terços do aumento de 0,7 por cento no preço dos produtos.
O Departamento do Trabalho informou que o aumento nas
tarifas de energia provavelmente resultou da "redução da
capacidade de refinamento na área da Costa do Golfo do México
devido ao furacão Harvey".
Segundo o departamento, os furacões Harvey e Irma, que
devastaram a Flórida, não tiveram "praticamente" nenhum impacto
na coleta de dados para o índice.
Economistas haviam previsto que o índice de preços aos
produtores subiria 0,4 por cento no mês passado e que mostraria
uma elevação de 2,5 por cento quando comparado com um ano atrás.
O impacto do Harvey e do Irma, que ocorreram no final de
agosto e início de setembro, na economia provocou uma perda de
empregos pela primeira vez em sete anos.
As tempestades também causaram uma redução nos gastos dos
consumidores e minaram a produção industrial, a construção de
casas e as vendas de imóveis.
(Por Lucia Mutikani)
((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF


Assuntos desta notícia

Join the Conversation