Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

LONDRES, 14 Jun (Reuters) – O euro despencava mais de 1,5
por cento nesta quinta-feira frente ao dólar, após o Banco
Central Europeu (BCE) informar que planeja manter as taxas de
juros em baixas recordes até o verão de 2019 no hemisfério Norte
e estender seu enorme programa de compra de títulos até o final
deste ano.
A decisão do BCE de prolongar o estímulo monetário veio em
meio a preocupações com a desaceleração do crescimento na zona
do euro, a turbulência política na Itália e as tensões
comerciais globais, disseram analistas.
Às 15:00 (horário de Brasília), o euro tinha queda de
1,60 por cento, a 1,1605 dólar, enquanto o dólar avançava 1,19
por cento contra uma cesta de moedas.
"Não discutimos quando aumentar as taxas", disse o
presidente do BCE, Mario Draghi, em entrevista coletiva após a
reunião do banco central.
Essa postura contrasta com a sinalização de alta de juros
constante que o Federal Reserve, banco central dos Estados
Unidos, sinalizou na quarta-feira.
A disposição do BCE de preservar sua política de dinheiro
fácil, como parte do esforço para impulsionar a economia da zona
do euro, azedou as apostas otimistas sobre a moeda única e fez
com que os comerciantes se protegessem no dólar e no iene.
Em relação ao iene japonês, a moeda única recuava cerca de
1,4 por cento , para a maior queda de um dia em mais de
duas semanas.
Os investidores agora veem apenas 30 por cento de chance de
uma alta de 10 pontos-base nos juros pelo BCE em julho de 2019,
em comparação com 80 por cento no início do dia.
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447509))
REUTERS TH PD


Assuntos desta notícia

Join the Conversation