Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Gertrude Chavez-Dreyfuss
NOVA YORK, 4 Jun (Reuters) – O dólar caiu para o menor valor
em duas semanas nesta segunda-feira, com a redução das tensões
políticas na Itália elevando o euro e a volta das preocupações
com comércio global depois que a China advertiu os Estados
Unidos contra tarifas e outras medidas protecionistas.
O índice do dólar caiu de 0,2 por cento, a 94.046 ,
atingindo uma mínima intradia de duas semanas de 93,664.
"Com o drama político europeu recuando da beira do abismo, o
pico do índice do dólar provavelmente foi observado em 95",
disse Mazen Issa, estrategista sênior de FX da TD Securities.
As disputas comerciais prolongadas também contribuirão para
um cenário desafiador para o dólar norte-americano nas próximas
semanas, acrescentou.
"O governo dos EUA parece descoordenado e despreparado, com
um esforço global – que agora inclui a China -, jogando seu
chapéu num ringue de retaliação e na desistência de um acordo de
princípios para comprar mais produtos norte-americanos, caso os
EUA decidam continuar com as tarifas pretendidas no final deste
mês", disse Issa.
A agência oficial de notícias chinesa Xinhua informou no
domingo que se os Estados Unidos introduzirem sanções
comerciais, incluindo aumento de tarifas, todas as conquistas
econômicas e comerciais negociadas pelas duas partes há algumas
semanas serão anuladas.
O euro, enquanto isso, recuperou alguns ganhos enquanto a
Itália tomava medidas para formar um novo governo e com a
chanceler alemã, Angela Merkel, dizendo no fim de semana que a
Alemanha favorecia os movimentos em direção a um Fundo Monetário
Europeu.
No final do pregão, o euro subiu 0,3 por cento, para 1,1694
dólar, depois de subir para 1,1737 dólar , seu nível mais
alto desde 24 de maio, afastando-se da mínima de 2018 de 1,151
dólar na semana passada.

(Por Gertrude Chavez-Dreyfuss)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447509))
REUTERS SI ID

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia