Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Gertrude Chavez-Dreyfuss
NOVA YORK, 12 Mar (Reuters) – O dólar caiu nesta
segunda-feira, pressionado por dados mostrando salários
persistentemente baixos, que provavelmente vão constranger o
Federal Reserve dos Estados Unidos a não aumentar as taxas de
juros mais que três vezes este ano.
O relatório de empregos não-agrícolas de sexta-feira mostrou
que os ganhos de emprego dos EUA em fevereiro foram muito
maiores que o esperado, mas a inflação de salários, um indicador
vigiado de perto pelo Fed, permaneceu baixa.
"As mensagens mistas do mercado de trabalho norte-americano
na semana passada compensaram largamente e, sobretudo, falharam
em mudar o indicador em favor de aumentos mais rápidos das taxas
do Fed", disse Joe Manimbo, analista sênior de mercado na
Western Union Business Solutions em Washington.
"Para animar o dólar e mover o mostrador para o Fed a
aumentar as taxas em uma ritmo mais acelerado, o aumento dos
salários deveria ser maior que 3 por cento", ele acrescentou.
A média de ganho por hora subiu 4 centavos de dólar, ou 0,1
por cento, a 26,75 dólares em fevereiro, uma desaceleração do
aumento de 0,3 por cento em janeiro. Isso diminuiu o ritmo anual
de aumento em média de ganhos por hora para 2,6 por cento, de
2,8 por cento em janeiro.
O dólar também teve dificuldades em meio à incerteza sobre o
protecionismo comercial dos EUA, disseram analistas, depois de o
presidente Donald Trump ter imposto taxas sobre as importações
do aço e alumínio, exceto do México e Canadá.

(Por Gertrude Chavez-Dreyfuss)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7721))
REUTERS IM ID

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia