Clicky

Profitchart Pro 728×90

13 Out (Reuters) – O Fundo Monetário Internacional (FMI)
alertou na sexta-feira sobre a incerteza em torno da política na
América Latina depois das eleições previstas para a reigão, já
que México, Brasil, Chile e Paraguai se preparam para realizar
eleições nacionais nos próximos meses.
O aviso foi incluído no relatório "América Latina e Caribe:
Em movimento, mas em baixa velocidade", no qual o Fundo reiterou
as projeções econômicas que já havia divulgado na terça-feira
.
O relatório também aborda com mais detalhes os desafios para
a região.
"Em particular, o risco de que se adotem agendas populistas
e que se retroceda nos esforços de reformas e ajustes que estão
em curso – que essas economias dificilmente poderiam custear-,
poderia reduzir o otimismo e a incipiente recuperação
econômica", disse o FMI.
No México, várias pesquisas mostram que o líder de esquerda
André Manuel López Obrador lidera a corrida para a eleição
presidencial de julho de 2018. O Partido revolucionário
Institucional (PRI), do presidente Enrique Peña Nieto, ainda não
elegeu um candidato.
No mês passado, López Obrador discordou de um comentário em
que Peña Nieto o comparou com os líderes venezuelanos, Hugo
Chávez e Nicolás Maduro. Contudo, empresários ainda desconfiam
de AMLO, como o candidato é popularmente conhecido, que já
propôs revisar os contratos de petróleo do país caso seja
eleito.
A perspectiva de reformas também está em questão no Brasil,
já que o ex-presidente Luiz inácio Lula da silva, do Partido dos
Tabalhadores (PT), lidera as pesquisas para a eleição
presidencial de outubro de 2018, em contraste com o governo
atual, muito impopular.

((Tradução Reuters São Paulo 5511 5644-7757))
REUTERS LGG

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation