Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 5 Jan (Reuters) – A fintech de microcrédito
Avante prevê multiplicar sua base de clientes por 40 até 2021,
para 1 milhão, com a entrada no mercado de meios de pagamentos,
disse o fundador e presidente Bernardo Bonjean.
Desde que surgiu, em 2015, a startup tem se concentrado no
financiamento a microeemprendimentos no Nordeste. Para alcançar
a base in loco, a Avante tem um time de 150 agentes para atender
de moto 120 municípios dos Estados de Maranhão, Ceará,
Pernambuco e Paraíba.
Sempre contratados localmente, esses agentes municiam a
startup com dados que permitem melhor avaliar o perfil de risco
dos tomadores de crédito, diz Bonjean, o que dá à startup maior
poder de avaliação de risco.
"Esse modelo ao mesmo tempo nos deixou flexíveis e nos
livrou de termos que ter agências físicas e nos dá maior
capilaridade", disse Bonjean, ex-executivo da XP Investimentos e
do BTG Pactual.
O modelo do negócio foi desenvolvido com outros sócios com
bastante experiência no relacionamento com públicos das classes
C e D, como a família Klein, fundadora da Casas Bahia, a Omni
Financeira e o banco mexicano Gentera .
Até agora, a Avante já emprestou cerca de 150 milhões de
reais, sobretudo para empreendedores individuais, como
manicures, pequenos lojistas, artesãos e vendedores ambulantes,
com tickets de 400 a 14 mil reais cada.
Mas vendo que esse é dos públicos com menor penetração do
crescente mercado de meios eletrônicos de pagamentos, a Avante
elegeu o setor como uma das prioridades de investimento quando
recebeu quase 40 milhões de reais em rodada de captação de
investidores em 2017.
Após fechar parceria com a Moip, a companhia está lançando
neste ano um modelo de adquirência por meio de um aplicativo
embarcado num smartphone. Sem a necessidade de 'maquininha', a
Avante avalia ter mais condições de operar com vendedores que
movimentam cerca de 800 reais por mês, montante que não faz
sentido para estruturas mais caras das grandes adquirentes.
"Estamos focando em regiões subatendidas pela rede
bancária", disse Bonjean. "O que vai acelerar nossa base de
clientes é a venda desse aplicativo."
A meta da Avante é fechar 2018 já com 180 mil clientes ante
25 mil no ano passado.
O movimento acontece no momento em que as gigantes do setor
têm diminuído a base de terminais (POS), pondo foco em grandes
clientes, como forma de manter os níveis de rentabilidade.
A Cielo , líder do setor, tem visto sua fatia de
mercado diminuir. A participação de mercado da companhia está em
cerca de 50 por cento, disse no mês passado o
presidente-executivo da companhia, Eduardo Gouveia. Essa fatia
em meados de 2016 era de 54 por cento.

(Por Aluísio Alves, edição Alberto Alerigi Jr.)
(([email protected]; + 55 11 5644-7712;
Reuters Messaging:
[email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia