Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

PEQUIM, 10 Mar (Reuters) – As exportações chineses de
produtos ligados ao aço devem continuar a cair neste ano, devido
à forte demanda doméstica e reduções na capacidade por conta de
compromissos ambientais, disse o chairman da siderúrgica estatal
Fujian Sangang Group.
A previsão vem depois de uma queda de 30,5 por cento nas
exportações chinesas de aço no ano passado, para 75,43 milhões
de toneladas, ao passo que a força dos preços domésticos e os
altos lucros levaram a uma queda nos embarques para o exterior.
As tendências de oferta e demanda estão agora mais em linha,
após reformas no lado do fornecimento, "embora a maioria dos
setores usuários de aço tenham dado sinais de recuperação",
disse à Reuters Li Lizhang em meio à sessão anual do Parlamento
chinês neste sábado.
A demanda de setores como infraestrutura, indústria e naval
vai aumentar, disse ele, enquanto a oferta de aço também será um
pouco maior neste ano em comparação com 2017.
A China, maior produtora mundial de aço, produziu 831,73
milhões de toneladas de aço bruto no ano passado. O país
pretende eliminar cerca de 30 milhões de toneladas em capacidade
excessiva como parte dos esforços de Pequim para reduzir a
poluição atmosférica.
(Reportagem de Muyu Xu e Josephine Mason)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759))
REUTERS ES


Assuntos desta notícia