Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 8 Dez (Reuters) – As exportações globais de café
devem crescer mais para o fim da temporada, uma vez que a menor
produção no Brasil deverá ser compensada pela maior colheita na
África, Ásia e América Central, disse nesta sexta-feira a
Organização Internacional do Café (OIC).
Os embarques começaram lentos na temporada 2017/18, que se
iniciou 1º de outubro, em parte devido à menor produção do
Brasil e às fortes chuvas na Colômbia, que atrasaram a colheita,
afirmou a OIC seu relatório mensal.
A produção mundial de café deverá aumentar em 0,8 por cento
em 2017/18, para 158,69 milhões de sacas de 60 kg. Mas números
na semana passada mostraram que as exportações globais da
commodity em outubro caíram 11,4 por cento na comparação anual.

"A produção na América do Sul deverá diminuir 3,1 por cento
devido, em parte, à produção menor que a esperada no Brasil
durante a safra 2017/18", comentou a OIC.
No entanto, espera-se que o declínio no Brasil seja
parcialmente compensado por uma maior produção em outras
regiões, incluindo a África, o que provavelmente resultará em
maiores exportações.
Conforme a OIC, a produção de café na África deve crescer
4,1 por cento. Na Ásia e Oceania, 4,4 por cento; e na América
Central e México, 4,3 por cento.
(Por Ana Ionova)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS JRG RS

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia