Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

A Yara concluiu, nesta terça-feira, a aquisição dos ativos da Vale Cubatão Fertilizantes. Com isso, a empresa iniciará o processo de integração das operações adquiridas, marcando a sua estreia na produção de nitrogenados no País, ou seja, de matérias-primas à base de nitrogênio utilizadas para a indústria de fertilizantes e em soluções para segmentos industriais, como mineração, indústria química básica, tratamento de água e construção civil. A transação foi de US$ 255 milhões e fará com que a Yara aumente sua presença na produção nacional e passe a disponibilizar um portfólio ainda mais completo e adequado às demandas do agronegócio e setores industriais.

Segundo Lair Hanzen, vice-presidente da Yara International e presidente da Yara Brasil, a aquisição vai ao encontro dos planos da empresa para o País, que vêm em um crescimento constante. “A Yara possui uma estratégia de longo prazo e seguirá apostando no mercado brasileiro. Estamos comprometidos com o desenvolvimento sustentável do agronegócio e em ampliar o nosso leque de soluções para os setores industriais”, afirma Hanzen.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

A aquisição incorporará aos ativos da Yara no País um complexo de nitrogênio e fosfato, composto por quatro unidades, com uma capacidade de produção anual de aproximadamente 200 mil toneladas de amônia, 500 mil toneladas de nitratos (divididos entre os segmentos de fertilizantes e industrial) e 700 mil toneladas de fertilizantes fosfatados. Com a conclusão do negócio, a Yara passa a ter oito unidades de Produção, duas de Soluções Ambientais, 22 unidades de Nutrição de Plantas (mistura e distribuição de fertilizantes), além de dois portos, quatro unidades de mineração e três escritórios para apoiar a operação.

A Yara estima investir US$80 milhões nos próximos anos no Complexo Industrial em Cubatão, a fim de materializar sinergias anuais de US$25 milhões, por meio de uma combinação de otimização de custo, ativos e portfólio de produtos. A Yara e a joint venture Galvani produzem atualmente cerca de 2 milhões de toneladas de fertilizantes e, após assumirem os ativos da Vale, as empresas produzirão 3 milhões de toneladas anualmente, oferecendo produtos de maior qualidade e fomentando a economia nacional. Além disso, na divisão de soluções industriais, que contempla produtos para segmentos como alimentos, papel e celulose, mineração, soluções ambientais, entre outras, a Yara duplicará a capacidade de produção e comercialização com a incorporação das unidades adquiridas, passando de 500 mil para 1 milhão de toneladas.

A Yara adotará na Vale Cubatão Fertilizantes todos as políticas e processos aplicados em suas unidades no mundo. “Nesse período inicial, iremos considerar as boas práticas nas operações adquiridas para integrá-las aos nossos processos de Segurança e Meio Ambiente, para obter ainda mais segurança e eficiência operacional no Complexo Industrial em Cubatão. Ética e Conformidade é outra premissa básica para atuarmos e as operações em Cubatão seguirão os mesmos padrões globais para oferecer mais confiabilidade e sustentabilidade aos produtores, clientes e colaboradores”, destaca Hanzen.

Investimento constante no País

Este é um dos principais investimentos da companhia no País. Além da aquisição das unidades da Vale Cubatão Fertilizantes, a Yara está investindo mais de R$2 bilhões no Complexo Mineroindustrial de Serra do Salitre (MG), por meio da sua controlada Galvani S/A, R$1,5 bilhão  na duplicação do Complexo de Rio Grande (RS), além dos R$ 100 milhões investidos na primeira fábrica de fertilizantes foliares da empresa fora da Europa, em Sumaré (SP), inaugurada em março deste ano.

“Nosso plano estruturado de investimentos no Brasil, iniciado em 2013, prevê mais de US$ 2,5 bilhões em aquisições, construções, ampliações e melhorias de segurança e produtividade, o que confirma nossa aposta no País e na agricultura brasileira”, ressalta Hanzen.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation