Clicky

MetaTrader 728×90

Pela primeira vez na história, a TSA (Transportation Security Administration), em colaboração com a American Airlines, está testando um novo scanner de tomografia computadorizada (CT – computed tomography) em uma fila de inspeção do terminal 4 do Aeroporto Internacional Phoenix Sky Harbor International Airport (PHX).

O equipamento de CT para inspeção tem o objetivo de aprimorar os recursos de detecção de ameaças, fornecendo imagens 3D que podem ser visualizadas e rotacionadas para uma análise mais abrangente.

Profitchart Pro 300×250

“A segurança dos passageiros é a prioridade da TSA, e nossa parceria com representantes do setor, como a American Airlines, é essencial para o desenvolvimento de inovadores recursos críticos de segurança”, diz Huban Gowadia, administrador interino da TSA. “Nós já usamos esse tipo de tecnologia para a bagagem despachada e acreditamos que as máquinas de menor porte, utilizadas nos pontos de inspeção, oferecerão o mesmo nível de segurança”.

“Estamos orgulhosos de colaborar com a TSA para incorporar nova tecnologia ao processo de inspeção”, diz Kerry Philipovitch, vice-presidente sênior de experiência do cliente da American Airlines. “O aprimoramento da segurança aeronáutica é uma responsabilidade de todos, e agradecemos à TSA pela parceria no teste deste novo equipamento de última geração na nossa central de Phoenix”.

“Como grande aeroporto central e importante parceiro da American Airlines, o Aeroporto Internacional Phoenix Sky Harbor é ideal para ser o primeiro a testar a nova tecnologia”, diz Jim Bennett, diretor de serviços de aviação do Sky Harbor. “A segurança é nossa prioridade, seguida de perto pelo atendimento ao cliente. Estamos ansiosos por continuar a cooperar com companhias aéreas parceiras e a TSA para servir melhor nossos passageiros”.

O novo equipamento de inspeção por CT captura centenas de imagens com uma câmera de raio-X que gira em torno da esteira para apresentar aos agentes uma fotografia da bagagem de mão que garanta a inexistência de itens perigosos. O sistema utiliza algoritmos sofisticados para detectar explosivos, armas de fogo e outros itens proibidos na bagagem de mão.

A tecnologia de CT em 3D pode permitir que os passageiros carreguem líquidos, géis, aerossóis e notebooks em sua bagagem de mão em todas as circunstâncias. Como resultado, os processos serão mais rápidos e haverá menos objetos jogados no lixo.

Se o teste for bem-sucedido, a TSA e a American Airlines poderão implementar a tecnologia de CT em mais pontos de inspeção.


Assuntos desta notícia