Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

MOSCOU, 13 Abr (Reuters) – Um tribunal da Rússia ordenou que
o acesso ao serviço de mensagens Telegram seja bloqueado no
país, no mais recente episódio de confronto entre uma empresa
internacional de tecnologia com autoridades russas.
A decisão foi tomada uma semana depois que o órgão regulador
de comunicações na Rússia, Roskomnadzor, abriu processo para
limitar o acesso ao Telegram depois das recusas reiteradas da
companhia em dar os serviços de segurança do país acesso às
mensagens secretas dos usuários.
Como parte de seus serviços, o Telegram permite que mais de
200 milhões de usuários no mundo, incluindo importantes
autoridades russas, se comuniquem via mensagens criptografadas
que não podem ser lidas por terceiros.
Mas o serviço de segurança federal da Rússia, FSB, tem
afirmado que precisa acessar algumas dessas mensagens para dar
andamento a tarefas como defesa contra ataques terroristas. O
Telegram tem se recusado a cumprir a exigência russa, citando
respeito pela privacidade dos usuários.
O fundador e presidente do Telegram, Pavel Durov, afirmou
que o aplicativo vai usar sistemas integrados para contornar o
bloqueio russo, mas que não poderá garantir 100 por cento de
acesso sem que o usuário utilize uma rede virtual privada (VPN).
Pavel Chikov, advogado que representa o Telegram, afirmou
que a decisão do tribunal é um alerta para as empresas globais
de tecnologia sobre os perigos de operarem na Rússia.
"Eles demonstraram mais de uma vez que o sistema judiciário
está a serviço dos interesses de autoridades. Eles não se
importam mais nem sobre manter aparências básicas", disse o
advogado.
(Por Jack Stubbs e Andrey Ostroukh)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447753))
REUTERS AAJ


Assuntos desta notícia

Join the Conversation