Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Acompanhe o resumo dos principais resultados financeiros de empresas brasileiras referentes ao terceiro trimestre e acumulado do ano apresentados na noite desta quinta-fera (09) e nesta sexta-feira.

Neonergia: A empresa estima que sua oferta inicial de ações terá um preço entre R$ 15,02 e R$ 18,52 por ação, com previsão de início da oferta em 15 de dezembro, segundo documentos divulgados pela empresa. A oferta envolverá 170,3 milhões de ações, das quais 68,9 milhões em distribuição primária. Na oferta, haverá ainda a venda de ações por atuais acionistas da companhia de 93,45 milhões de papéis detidos pelo Banco do Brasil Banco de Investimento (BB- BI) e quase 8 milhões da Previ. Nesta operação, caso o preço por ação ficar abaixo do ponto médio da faixa indicativa e não for suficiente para a companhia levantar ao menos R$ 1,1 bilhão com a oferta primária, a elétrica poderá ofertar um número de ações adicional para chegar ao valor mínimo esperado, segundo o comunicado.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Cyrela – A incorporadora reportou prejuízo líquido de R$ 6,8 milhões no 3T17, ante lucro de R$ 14,4 milhões registrado um ano antes, afetada por uma queda forte nas receitas, apesar de aumento nas vendas contratadas. A receita líquida da empresa no período caiu 25,7% no período, para R$ 598 milhões, refletindo o ambiente ainda fraco para as construtoras de alto padrão, mesmo com sinais de retomada da economia brasileira. O Ebitda do 3T17 ficou em R$ 285 milhões, um salto de 345% sobre um ano antes, após a venda de ações da Tecnisa e de participação de negócio em parceria com a CCP, além de menores desembolsos com obra e com serviço da dívida. Sua dívida líquida em setembro somava R$ 1,4 bilhão, queda de 16,5% em três meses.

Ecorodovias – A ampliação do tráfego pedagiado nas rodovias que administra e a redução de juros tiveram importante papel na formação do resultado do 3T17 da empresa. A receita líquida avançou 11,4%, para R$ 660 milhões, com destaque para o tráfego de veículos pesados das estradas administradas pela Ecorodovias, que subiu 8,8% na comparação anual e o de veículos leves avançou 5,3%. Seu Ebitda ajustado mostrou alta de 21%, para R$ 457 milhões. Por outro lado, apoiado pelo menor volume de despesas financeiras com a queda do juro, a empresa contabilizou lucro líquido no 3T17 de R$ 125 milhões, uma evolução de 86% na comparação com o terceiro trimestre de 2016.

Eneva – A empresa registrou lucro líquido de R$ 57 milhões no 3T17, ante prejuízo de R$ 16,7 milhões no mesmo período de 2016. O Ebitda ajustado foi de R$ 371 milhões entre julho e setembro deste ano, alta de 16% em comparação aos mesmos meses do ano passado.

Kroton – A educacional registrou lucro líquido de R$ 451 milhões no 3T17, +22% sobre o mesmo trimestre de 2016, impulsionado por um crescimento na receita e por redução de custos. Já o lucro ajustado foi de R$ 530 milhões de reais no período, alta de 17% na mesma comparação. O Ebitda ajustado foi de R$ 577 milhões. +10,7% entre julho e setembro. Junto ao resultado também anunciou a distribuição de R$ 171 milhões em dividendos, ou R$ 0,1045 por ação ordinária, com pagamento até o dia 27 de novembro.

BRF – O resultado da BRF retornou ao positivo no 3T17, após três trimestres de prejuízos, registrando lucro líquido de R$ 138 milhões no trimestre evidenciado. O Ebitda ficou em R$ 1 bilhão, +21.3% ao 3T16. Em ambas as linhas os números vieram abaixo do mercado. Todas as informações são da Magliano Corretora.


Assuntos desta notícia

Join the Conversation