Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Kate Duguid
NOVA YORK, 12 Mar (Reuters) – Os rendimentos dos Treasuries
de três e dez anos rondavam as máximas de vários anos antes dos
leilões de ambos os vencimentos nesta segunda-feira, o que pode
ser pressionado ainda mais se a demanda pelo aumento da oferta
for fraca.
Os dados robustos de emprego dos Estados Unidos divulgados
na sexta-feira e um aumento contínuo nos mercados acionários
norte-americanos apoiaram os rendimentos do Treasury nas
negociações iniciais. Um alto rendimento em leilão poderia
limitar a demanda dos compradores nesse nível, ampliando o
spread entre o alto rendimento esperado quando o leilão começa,
versus o alto rendimento real durante o leilão. Um spread mais
amplo é chamado de "cauda" e indica demanda mais fraca dos
compradores.
"Se os rendimentos ficam um pouco mais elevados, você verá
uma repetição desse cenário", disse Tom Simons, economista do
mercado monetário da Jefferies & Co, referindo-se à questão da
oferta quase recorde em fevereiro.
Às 12:04 (horário de Brasília), o rendimento no título de
três anos subia 2,4304 por cento, enquanto o papel de
10 anos avançava a 2,8865 por cento, logo abaixo da
marca de 2,957 por cento de 21 de fevereiro, o patamar mais alto
desde a negociação acima de 3 por cento em janeiro de 2014.
O Departamento do Tesouro leiloará 28 bilhões de dólares em
títulos de três anos e 21 bilhões de dólares em notas de 10 anos
nesta segunda-feira. A oferta de três anos aumentou em 2 bilhões
de dólares desde o último leilão e a reabertura de 10 anos é 1
bilhão de dólares maior do que o último leilão.
Os Treasuries de dois anos rendiam 2,2620 por
cento, ante 2,266 na sessão anterior.
A diferença entre os rendimentos dos títulos de dois e de 10
anos se achatou para 62,60 pontos base nesta
segunda-feira. A diferença entre os rendimentos de cinco e 30
anos chegou a 49,40 pontos base .

(Por Kate Duguid)
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447509))
REUTERS TH CV

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia