Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

SÃO PAULO, 13 Abr (Reuters) – Depois de operar a maior parte
da manhã com pequenas oscilações, o dólar passou a uma registrar
leve alta ante o real nesta sexta-feira, com investidores
adotando uma posição mais cautelosa diante da cena política
local e os riscos geopolíticos globais.
O Ibovespa caía, após fechar no azul nos três pregões
anteriores, com cautela diante da cena política local, antes do
fim de semana que terá a primeira pesquisa eleitoral após a
prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Já as taxas
dos contratos futuros de juros registravam pequenas oscilações,
com a agenda fraca contendo o ímpeto dos investidores.
Os principais índices de Wall Street recuavam, devolvendo
todos os ganhos registrados na abertura conforme o JPMorgan
liderava um revés nas ações do setor financeiro.

Veja como estavam os principais mercados financeiros pouco
depois das 12h20 desta sexta-feira:

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

CÂMBIO
Depois de operar a maior parte da manhã com pequenas
oscilações, o dólar passou a operar com leve alta ante o real
nesta sexta-feira, com os investidores adotando uma posição mais
cautelosa diante da cena política local e os riscos geopolíticos
globais.
"O final de semana acaba gerando um movimento mais
protecionista", explicou um gestor de uma corretora nacional.
O mercado estava na expectativa pela divulgação da primeira
pesquisa de intenção de voto após a prisão do ex-presidente Luiz
Inácio Lula da Silva, que vem liderando os levantamentos.
No fim de semana, sai pesquisa Datafolha sobre o pleito de
outubro e os agentes estarão de olho na posição dos possíveis
candidatos, tendo como pano de fundo a questão do ajuste das
contas públicas.
"A expectativa recai sobre o desempenho de candidatos tidos
como reformistas", disse o operador da Advanced Corretora
Alessandro Faganello.
No exterior, o foco estava voltado para o cenário
geopolítico. A perspectiva de uma ação militar do Ocidente na
Síria que possa levar à confrontação com a Rússia pairava sobre
o Oriente Médio nesta sexta-feira, mas não estava claro se um
ataque dos Estados Unidos era iminente.

"O iminente risco de uma perigosa escalada da situação (dos
Estados Unidos) com a Rússia, aliada do regime de Bashar
al-Assad, segue como o foco do risco para investidores",
argumentou a corretora H.Commcor em relatório.
Com as tensões sob controle, por enquanto, o dólar operava
próximo da estabilidade ante a cesta de moedas e caía
ante as divisas de países emergentes, como os pesos mexicano
e chileno .
O Banco Central vendeu todo o lote de 3,4 mil swaps
cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares,
rolando 850 milhões de dólares do total de 2,565 bilhões de
dólares que vencem em maio.
Se mantiver esse volume e vendê-lo integralmente, o BC
rolará o valor total dos swaps que vencem no próximo mês.

. Dólar/Real : +0,27%, a 3,4173 reais na venda;
. Euro/Dólar : 0%, a 1,2325 dólar;
. Dólar/Cesta de moedas : +0,07%

BOVESPA
O principal índice acionário da bolsa paulista caía nesta
sexta-feira, após fechar no azul nos três pregões anteriores,
com investidores adotando cautela diante da cena política local,
antes do fim de semana que terá a primeira pesquisa eleitoral
após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
As incertezas com o cenário político local seguem
despertando cautela dos investidores que, após a prisão de Lula,
ainda aguardam mais clareza sobre quem serão os candidatos, suas
propostas e quem deve herdar os votos do ex-presidente.
Neste sentido, cresce a expectativa pelas primeiras
pesquisas de intenção de votos após a prisão de Lula. Já estão
programadas para serem divulgadas pelo menos duas pesquisas nos
próximos dias.
"Importante: (1) como evoluiu Alckmin (PSDB) no período
recente?; e (2) haverá avanço de Joaquim Barbosa (PSB), deixando
presidenciáveis como Marina (Rede), Ciro (PDT) e o próprio
Alckmin para trás?", escreveram analistas da corretora Guide
Investimentos em nota a clientes.

– CYRELA ON caía 3,3 por cento após a empresa
reportar sua prévia operacional do primeiro trimestre, com
crescimento de 18 por cento nas vendas líquidas contratadas em
relação a igual período do ano passado, para 613 milhões de
reais, enquanto os lançamentos caíram 29 por cento. Segundo
analistas do J.P.Morgan, dados operacionais vieram um pouco
abaixo do esperado pelo banco, principalmente devido aos
lançamentos menores.

– BRF ON caía 4 por cento, entre as maiores
perdas do índice, após três dias seguidos no azul. No radar
segue a negociação para a troca no comando do conselho de
administração da companhia. Recentemente, o executivo indicado
pelos fundos de pensão para presidir o conselho se recusou a
fazer parte de uma chapa alternativa.

– PETROBRAS PN recuava 1,4 por cento e PETROBRAS
ON perdia 1,9 por cento, na contramão dos preços do
petróleo no mercado internacional, que operavam em território
positivo.

– BRADESCO PN perdia 2,6 por cento e ITAÚ
UNIBANCO PN caía 2,1 por cento, ajudando a pressionar
o índice devido ao peso que esses papéis têm sua composição.

– GPA PN subia 1,9 por cento, entre os destaques
positivos do índice, após a empresa de varejo reportar dados
preliminares do primeiros trimestre, com vendas totais líquidas
subindo 7,5 por cento ante igual período do ano passado, para
11,343 bilhões de reais.

. Ibovespa : -1,41%, a 84.239 pontos;
. Volume financeiro: R$3,9 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : -1,56%, a
24.108 pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
Os principais índices de Wall Street recuavam nesta
sexta-feira, devolvendo todos os ganhos registrados na abertura
conforme o JPMorgan liderava um revés nas ações do setor
financeiro.
O JPMorgan caía 2,9 por cento depois que seu lucro
ficou abaixo das estimativas uma vez que receitas mais baixas do
banco de investimento compensaram os ganhos com taxas de juros
mais altas e um salto na receita de comercialização.
Os papéis do Wells Fargo perdiam mais de 3 por cento
após o banco afirmar que pode ter que pagar uma multa de 1
bilhão de dólares para resolver investigações.
O Citigroup também reverteu o curso e caía 2,9 por
cento após resultados.
O índice de bancos do S&P 500 tinha queda de 2,9
por cento.
"Muito (expectativas com os resultados) foi precificado e
esse é o teste crítico real para os mercados", disse Scott
Brown, economista-chefe do Raymond James.

. Dow Jones : -0,45%, a 24.373 pontos;
. Standard & Poor's 500 : -0,28%, a 2.656 pontos;
. Nasdaq : -0,43%, a 7.109 pontos;

BOLSAS DA EUROPA
O índice FTSEurofirst 300 tinha queda de 0,00 por
cento, a 1.485 pontos.
Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,01
por cento, a 7.257 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,19 por cento, a
12.438 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,04 por cento, a
5.311 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de
0,02 por cento, a 23.309 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,05
por cento, a 9.751 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,23 por
cento, a 5.474 pontos.

JUROS
As taxas dos contratos futuros de juros registravam pequenas
oscilações nesta sexta-feira, com a agenda fraca contendo o
ímpeto dos investidores antes de pesquisa de intenção de voto no
final de semana, e após o resultado fraco do setor de serviços
favorecer a trajetória de corte de juros pelo Banco Central.
"A pesquisa de intenção de voto do instituto Datafolha,
prevista para domingo, pode comprometer o apetite por risco",
disse a corretora CM Capital Markets em relatório, ao lembrar
que essa será a primeira apuração desde a prisão do
ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
"Os investidores esperam para ver qual dos candidatos de
centro-direita e outsiders têm mais chance real de chegar ao
segundo turno", completou.
O interesse dos investidores se deve ao fato de ainda nenhum
candidato ter se destacado e há preocupação em torno do
comprometimento do futuro presidente com o ajuste das contas
públicas e a continuidade das reformas.
Esse movimento mais cauteloso é visto no trecho mais longo
da curva, intensificado ainda pela possibilidade de uma ação
militar dos Estados Unidos na Síria.
Já o trecho mais curto da curva exibia viés de baixa, com
oscilações muito tímidas, depois que os dados do setor de
serviços reforçaram a retomada lenta da economia e o caminho
aberto para novo corte de juros do Banco Central em maio.
O setor de serviços do Brasil cresceu 0,1 por cento em
fevereiro em relação a janeiro e teve queda de 2,2 por cento na
comparação com o mesmo mês do ano anterior, enquanto as
expectativas em pesquisa da Reuters eram respectivamente de
avanço de 0,5 por cento e queda de 0,3 por cento.
A precificação da curva a termo mantinha cerca de 70 por
cento de chances de corte de 0,25 ponto percentual na Selic em
maio, com o restante indicando manutenção, segundo operadores.
Para a reunião de junho do Comitê de Política Monetária
(Copom), os DIs precificaram cerca de 30 por cento de apostas de
corte de 0,25 ponto da Selic, ante cerca de 20 por cento na
sessão passada, com o restante em manutenção.
Em março, o BC cortou a taxa básica de juros em 0,25 ponto
percentual, para o piso histórico de 6,50 por cento ao ano.

mês ticker último (%) fechamento variação
anterior (%) (p.p.)
JUN8 0 6,334 -6,334
JAN9 6,22 6,225 -0,005
JAN0 6,94 6,98 -0,04
JAN21 8,01 8,01 0
JAN23 9,17 9,12 0,05

DÍVIDA
A curva de rendimento dos Treasuries dos Estados Unidos
rondava o patamar mais baixo em mais de uma década nesta
sexta-feira, uma vez que os rendimentos de curto prazo subiram
mais do que os de longo prazo nesta semana devido a expectativas
de mais altas da taxa de juros pelo Federal Reserve.
A ata da última reunião de política monetária do banco
central dos EUA, divulgada na quarta-feira, mostrou que a
maioria das autoridades do Fed estava confiante de que a
inflação está caminhando para a meta de 2 por cento, à medida
que a economia melhora.
O presidente do Fed de Boston, Eric Rosengren, disse nesta
sexta-feira que o banco central provavelmente precisará elevar a
taxa de juros mais três vezes em 2018 em resposta a uma economia
robusta, após um aumento de 0,25 ponto percentual em março.
"O Fed parece estar preparado para manter a pressão firme na
linha de frente", escreveram os estrategistas do Wells Fargo
Securities em uma nota, acrescentando esperar que o spread entre
os rendimentos de dois e 10 anos se reduza para 20 a 25 pontos
básicos até o fim do ano.
Alguns analistas disseram que o rendimento da curva pode
acabar se invertendo se a curva achatar ainda mais. Quando os
rendimentos de curto prazo superam os de longo prazo, esse
fenômeno de mercado tem sido um indicador confiável de recessão
nos EUA.
"Se isso (uma inversão de curva) acontecer, os investidores
devem levar a curva muito a sério e ignorar o ceticismo do Fed",
escreveu Ruslan Bikbov, analista do Citi, em nota nesta semana.

. Treasuries de 10 anos : rendimento em queda a
2,8248%, ante 2,834% no dia anterior;
. Global 27 : rendimento em alta a 4,6085%, ante
4,594% no dia anterior.

PETRÓLEO
Os preços do petróleo operavam em leve alta nesta
sexta-feira, a caminho do maior ganho semanal desde julho, após
comentários do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump,
sobre ações na Síria e informações a respeito dos estoques
globais.
Os dois índices de referência atingiram o maior nível desde
o final de 2014 depois que Trump avisou que mísseis seriam
enviados à Síria em resposta a um suspeito ataque de gás no
país.
Na quinta-feira, porém, Trump tuitou que um ataque à Síria
"poderia ser em breve ou não tão cedo", levantando a
possibilidade de que uma ação não fosse tão iminente quanto
parecia sugerir no dia anterior.
"Esta tem sido uma semana muito forte para os futuros do
petróleo, com muitas preocupações geopolíticas ajudando a
impulsionar a recuperação. Conforme começamos o último dia da
semana, sentimos que os riscos geopolíticos não são tão altos
quanto temido há três dias ", disse a Petromatrix em nota.
Em paralelo, o excedente dos estoques mundiais de petróleo
está perto de se extinguir, disse a Organização dos Países
Exportadores de Petróleo (Opep) na quinta-feira, acrescentando
que sua produção coletiva caiu para 31,96 milhões de barris por
dia em março, abaixo dos 201 mil bpd de fevereiro.
A Opep, com sede em Viena, e seus aliados produtores de
petróleo estão prontos para estender seu pacto de redução de
oferta até 2019, mesmo com o excesso de petróleo pronto para ser
erradicado em setembro, disse à Reuters o secretário-geral da
organização, Mohammad Barkindo.

. Nymex – MAI/18 : +0,42%, a 67,35 dólares por barril;
. ICE Futures Europe – Brent JUN/18 : +0,65%, a 72,49
dólares por barril.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Iuri Dantas)
(([email protected]; 55 11 5644-7727; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation