Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

SÃO PAULO, 9 Out (Reuters) – O dólar operava em alta ante o
real nesta segunda-feira, acompanhando o movimento do mercado
externo, onde os investidores acreditavam cada vez mais que os
juros nos Estados Unidos subirão mais uma vez neste ano.
O Ibovespa recuava, em dia de agenda econômica e noticiário
político mais esvaziados e com parte dos mercados
norte-americanos fechado devido a feriado, o que deve diminuir a
liquidez. Já as taxas da maioria dos contratos futuros de juros
operavam em alta, com novos e mais fortes indicadores de
inflação, mas com o mercado ainda mantendo as apostas de que o
Banco Central seguirá reduzindo os juros básicos.
Os mercados acionários norte-americanos tinham leves
variações, mas chegaram a avançar nesta segunda-feira para
impulsionar o Dow Jones e o Nasdaq para novas máximas antes do
início da temporada de resultados do terceiro trimestre.

Veja como estavam os principais mercados financeiros pouco
depois das 12h45 desta segunda-feira:

MetaTrader 300×250

CÂMBIO
O dólar subia alta ante o real nesta segunda-feira,
acompanhando o movimento do mercado externo, onde os
investidores acreditavam cada vez mais que os juros nos Estados
Unidos subirão mais uma vez neste ano.
O volume de negócios nesta sessão tende a ser reduzido em
razão do feriado de Columbus Day nos Estados Unidos, que deixava
parte dos mercados norte-americanos fechados e, assim, sem
importantes referências para as demais praças.
"Com a agenda esvaziada, o foco é o Fed", disse o operador
da corretora H.Commcor Cleber Alessie Machado, referindo-se ao
Federal Reserve, banco central norte-americano.
De maneira geral, os mercado já precificaram que a
autoridade monetária elevará os juros mais uma vez neste ano, em
dezembro, o que pode atrair para a maior economia do mundo
recursos aplicados hoje em outros mercados, como o brasileiro.
Por isso, a expectativa dos investidores estava voltada para
a ata do último encontro Fed, que será divulgada na próxima
quarta-feira e pode consolidar de vez novo aumento dos juros em
dezembro, diante de sinais econômicos mais fortes nos Estados
Unidos.
No exterior, o dólar tinha leve baixa ante uma cesta de
moedas , mas subia ante divisas de países emergentes, como
o rand sul-africano e o peso mexicano .
A moeda norte-americana ainda registrava forte valorização
ante a lira turca , depois de os Estados Unidos terem
reduzido serviços de concessão de vistos na Turquia, sinalizando
forte deterioração nas relações entre os dois países.
"Isso também pressiona um pouco as moedas emergentes", disse
Machado.
Internamente, os investidores seguiam monitorando a cena
política. Está prevista para esta semana a leitura do parecer do
deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da denúncia
contra o presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e
Justiça(CCJ) da Câmara dos Deputados.

. Dólar/Real : +0,9%, a 3,1874 reais na venda;
. Euro/Dólar : +0,09%, a 1,1744 dólar;
. Dólar/Cesta de moedas : -0,11%

BOVESPA
O principal índice da bolsa paulista recuava nesta
segunda-feira, em dia de agenda econômica e noticiário político
mais esvaziados e com parte dos mercados norte-americanos
fechado devido a feriado, o que deve diminuir a liquidez.
As ações da Sabesp eram destaque positivo após a
concessionária de água e esgoto paulista anunciar revisão
tarifária.
Sem um noticiário mais contundente para guiar os rumos dos
negócios, investidores estão aproveitando para ajustar posições,
após as máximas recentes do Ibovespa, enquanto aguardam
novidades no campo político.
Neste sentido, a expectativa esta semana é pela leitura do
parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), relator da
denúncia contra o presidente Michel Temer, na Comissão de
Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara. Na sexta-feira, uma
fonte disse à Reuters que o governo terá de fazer um esforço
maior para articular a sua base e derrubar a segunda denúncia
contra o presidente e dois de seus ministros.
O cenário econômico segue positivo, impedindo que os
movimentos de ajuste sejam mais fortes, mesmo após os números de
inflação na sexta-feira acima do esperado. Nesta manhã, a
pesquisa Focus do Banco Central mostrou que o mercado elevou a
projeção para a inflação neste ano, praticamente colocando-a de
volta dentro do intervalo da meta oficial, mas sem alterar a
expectativa pela manutenção dos cortes da taxa básica de juros.

– SABESP ON subia 2,4 por cento, após a Agência
Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo
autorizar reajuste tarifário de 7,8888 por cento.

– PETROBRAS PN operava em leve queda de 0,06 por
cento e PETROBRAS ON recuava 0,5 por cento, em sessão
sem rumo claro para os preços do petróleo no mercado
internacional.

– VALE ON caía 2,1 por cento, em sessão de perda
para os contratos futuros do minério de ferro na China, na
reabertura dos mercados após uma semana de feriado no país
asiático.

– USIMINAS PNA tinha queda de 3 por cento, em
movimento de ajuste após subir mais de 4 por cento na
sexta-feira. GERDAU PN cedia 1,6 por cento e CSN ON
tinha baixa de 3,7 por cento, em sessão de queda para
os contratos futuros do minério de ferro, apesar da alta para os
futuros do aço na China.

– BRADESCO PN perdia 1,3 por cento e ITAÚ
UNIBANCO PN recuava 1,2 por cento, ajudando o tom
negativo do Ibovespa devido ao peso desses papéis em sua
composição.

. Ibovespa : -0,98%, a 75.307 pontos;
. Volume financeiro: R$2,65 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : -1,45%, a
23.359 pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
Os mercados acionários norte-americanos tinham leves
variações, mas chegaram a avançar nesta segunda-feira para
impulsionar o Dow Jones e o Nasdaq para novas máximas antes do
início da temporada de resultados do terceiro trimestre.
Além dos resultados das empresas, outro impulso pode vir da
revisão de impostos proposta pelo presidente Donald Trump. As
expectativas dos investidores foram alimentadas na semana
passada depois que a Câmara dos Deputados aprovou um plano de
gastos para o exercício de 2018, o que pode ajudar a avançar com
a reforma tributária.
"Parece que alguns investidores seguem otimistas quanto aos
cortes de impostos e não houve más notícias sobre geopolítica",
disse o diretor-gerente da Janlyn Capital LLC, Andre Bakhos.
Com a alta do mercado acionário durante a maior parte do
ano, as avaliações para muitas ações estão acima de suas médias
de longo prazo e resultados fortes podem ajudar a justificá-las.
No geral, espera-se que os resultados das empresas do S&P
avancem 4,9 por cento no terceiro trimestre, de acordo com dados
da Thomson Reuters, abaixo do crescimento de dois dígitos nos
dois primeiros trimestres deste ano.

. Dow Jones : +0,05%, a 22.784 pontos;
. Standard & Poor's 500 : -0,03%, a 2.548 pontos;
. Nasdaq : +0,07%, a 6.594 pontos;

BOLSAS DA EUROPA
O índice FTSEurofirst 300 fechou em alta de 0,18
por cento, a 1.533 pontos.
Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,20 por
cento, a 7.507 pontos.
Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,16 por cento, a
12.976 pontos.
Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,11 por cento, a
5.365 pontos.
Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de
0,38 por cento, a 22.476 pontos.
Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 0,55
por cento, a 10.241 pontos.
Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,30 por
cento, a 5.411 pontos.

JUROS
As taxas da maioria dos contratos futuros de juros operavam
em alta nesta segunda-feira, com novos e mais fortes indicadores
de inflação, mas com o mercado ainda mantendo as apostas de que
o Banco Central seguirá reduzindo os juros básicos.
Esse pregão também era marcado pela agenda interna mais
esvaziada e pelo feriado de Columbus Day nos Estados Unidos,
enxugando a liquidez dos negócios por manter parte dos mercados
norte-americanos fechada.
"Os indicadores de inflação um pouco mais altos estão dando
viés de alta às taxas (dos DIs)…, mas a liquidez está muito
ruim", informou o gestor de renda fixa da gestora GGR
Investimentos, Rafael Sabadell.
Nesta manhã, foi divulgado que o IGP-DI subiu 0,62 por cento
no mês passado, mais do que a previsão de 0,50 por cento colhida
em pesquisa Reuters e ante avanço de 0,24 por cento em agosto.
Já o IPC-S avançou 0,14 por cento na primeira quadrissemana de
outubro, depois de ceder 0,02 por cento em setembro.

Além disso, pesquisa Focus do BC mostrou que o mercado
elevou a projeção para a inflação neste ano, praticamente
colocando-a de volta dentro do intervalo da meta oficial após
aumentos importantes em alguns preços administrados.

Mesmo assim, a expectativa de que a Selic vai encerrar o ano
em 7 por cento, nova mínima histórica, era mantida. Os DIs
precificaram cerca de 90 por cento de chances de corte de 0,75
ponto percentual da Selic neste mês, com o restante indicando
redução de 0,50 ponto, segundo dados da Reuters.
O ciclo de corte total daqui para a frente estava em 1,30
ponto percentual, informaram operadores. Atualmente, a Selic
está em 8,25 por cento, após dois cortes de 0,25 ponto, dois de
0,75 ponto e quatro de 1 ponto.
O avanço do dólar ante o real nesta sessão também contribuía
para a pressão de alta nos DIs nesta sessão.
Como pano de fundo, os investidores continuavam monitorando
o cenário político, sobretudo o andamento da segunda denúncia
contra o presidente Michel Temer na Câmara dos Deputados.

mês ticker último (%) fechamento variação
anterior (%) (p.p.)
NOV7 0 7,973 -7,973
JAN8 7,434 7,44 -0,006
JAN9 7,39 7,35 0,04
JAN21 9,01 8,92 0,09
JAN23 9,72 9,6 0,12

DÍVIDA
Os mercados de dívida dos Estados Unidos não operam nesta
segunda-feira, devido ao feriado de Columbus Day.

PETRÓLEO
Os preços do petróleo operavam perto da estabilidade nesta
segunda-feira após uma das semanas mais baixistas em meses,
sustentados por comentários da Organização dos Países
Exportadores de Petróleo (Opep) sinalizando que o grupo e outros
produtores podem adotar novas medidas para restaurar o
equilíbrio do mercado no longo prazo.
As plataformas no Golfo do México começaram a reabrir, após
o furacão Nate ter forçado a interrupção de mais de 90 por cento
da produção de petróleo na área. A perspectiva de reabertura
pressionava os preços.
A Opep deve se reunir em Viena em 30 de novembro, quando
discutirá seu acordo para reduzir a produção em busca de um
equilíbrio no mercado.
O secretário-geral da Opep, Mohammad Barkindo, disse no
domingo que há discussões sobre uma extensão do acordo para além
de março de 2018 e que mais países produtores de petróleo podem
participar do pacto, possivelmente na reunião de novembro.

Ele também disse que os membros da Opep e outros produtores
podem ter que tomar algumas "medidas extraordinárias" para
garantir que o mercado fique em equilíbrio no longo prazo.

. Nymex – NOV/17 : +0,37%, a 49,47 dólares por barril;
. ICE Futures Europe – Brent DEZ/17 : +0,05%, a 55,65
dólares por barril.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Luiz Guilherme Gerbelli)
(([email protected]; 55 11 5644-7727; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia