Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Camila Moreira
SÃO PAULO, 12 Abr (Reuters) – Os mercados ficarão de olho na
reunião ministerial que o presidente Michel Temer promove nesta
quinta-feira após a reorganização promovida antes das eleições,
enquanto no exterior as tensões envolvendo a Síria ganham força.
A reunião está marcada para as 10h no Palácio do Planalto e
participam, entre outros, os novos titulares do Planejamento,
Esteves Colnago, e da Fazenda, Eduardo Guardia, em uma manhã que
começou com uma operação da Polícia Federal que apura
irregularidades nos fundos de pensão dos Correios e do Serviço
Federal de Processamento de Dados.
O governo também pode divulgar o projeto de Lei de
Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2019, sendo que o ministro
do Planejamento, Esteves Colnago já havia afirmado que a fixação
de um rombo primário menor que 139 bilhões de reais é uma das
possibilidades.
O cenário exterior, entretanto, deixa os investidores
cautelosos em relação a ativos de risco diante da ameaça de
confronto entre Estados Unidos e Rússia após o suposto ataque
químico na Síria. Nesta manhã, o presidente Donald Trump afirmou
que um possível ataque militar contra a Síria "pode acontecer
muito em breve, ou não tão breve assim".

Confira os principais indicadores econômicos brasileiros e
internacionais com divulgação prevista para esta quinta-feira.
Os prognósticos são de analistas ouvidos pela
Reuters.:

MetaTrader 300×250

Veja como estavam os principais mercados financeiros
externos às 8:14 desta quinta-feira:
. O índice MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão
tinha queda de 0,32 por cento, a 570 pontos.
. O futuro do norte-americano S&P 500 subia 0,47 por
cento, a 2.653 pontos.
. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,28 por
cento, a 1.479 pontos.
. Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,00
por cento, a 7.257 pontos.
. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,45 por cento, a
12.349 pontos.
. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,25 por cento,
a 5.291 pontos.
. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de
0,69 por cento, a 23.171 pontos.
. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,09
por cento, a 9.744 pontos.
. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,07 por
cento, a 5.469 pontos.
. O petróleo tipo Brent em Londres recuava 0,33 por
cento, a 71,82 dólares por barril.
. O petróleo em Nova York caía 0,18 por cento, a 66,7
dólares por barril.
. O euro tinha perda de 0,21 por cento, a 1,2339
dólar.
. O índice do dólar sobre uma cesta de moedas ganhava
0,18 por cento.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas nesta quinta-feira:
. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,12 por cento,
a 21.660 pontos.
. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 0,21 por
cento, a 30.831 pontos.
. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,87 por cento, a
3.180 pontos.
. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias
listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,01 por cento, a
3.898 pontos.
. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de
0,06 por cento, a 2.442 pontos.
. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,17
por cento, a 10.955 pontos.
. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES
desvalorizou-se 0,32 por cento, a 3.468 pontos.
. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,23 por
cento, a 5.815 pontos.

Veja como fecharam os principais mercados financeiros na
quarta-feira:
CÂMBIO
O dólar fechou em queda nesta quarta-feira, voltando abaixo
do patamar de 3,40 reais, com algum alívio no exterior
favorecendo movimento de correção local após as altas recentes.

. Dólar/Real : -0,73%, a 3,3866 reais na venda;

BOVESPA
O principal índice acionário da B3 fechou em alta nesta
quarta-feira, em dia de noticiário corporativo movimentado e com
os ganhos do petróleo amparando mais uma sessão positiva para a
Petrobras , .
. Ibovespa : +0,87%, a 85.245 pontos;
. Volume financeiro: R$ 9,998 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : +1,63%, a
24.642 pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
Os índices acionários de Wall Street caíram nesta
quarta-feira à medida que possíveis ações militares dos Estados
Unidos contra a Síria alimentaram preocupações de investidores
sobre risco geopolítico à economia norte-americana e a ata do
Comitê Federal de Mercado Aberto desencadearam preocupações
sobre uma visão mais "hawkish" de aumentos na taxa de juros.

. Dow Jones : -0,9%, a 24.189 pontos;
. Standard & Poor's 500 : -0,55%, a 2.642 pontos;
. Nasdaq : -0,36%, a 7.069 pontos.

JUROS
As taxas dos contratos futuros de juros terminaram em queda
a quarta-feira, influenciadas pelo recuo do dólar ante o real e
por mais um dado fraco de inflação, que reforça a avaliação de
que o Banco Central cortará mais uma vez a Selic.

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (%) (p.p.)
JUN8 6,33 6,335 -0,005
JAN9 6,26 6,275 -0,015
JAN0 7,06 7,09 -0,03
JAN21 8,09 8,13 -0,04
JAN23 9,16 9,21 -0,05

DÍVIDA
. Treasuries de 10 anos : rendimento em queda a
2,779%, ante 2,797% no dia anterior;
. Global 27 : rendimento em alta a 4,6186%, ante
4,609% no dia anterior.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Eduardo Simões)
(([email protected]; 55 11 5644-7729; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation