Clicky

MetaTrader 728×90

Por Camila Moreira
SÃO PAULO, 12 Mar (Reuters) – Os investidores ficarão de
olho nesta segunda-feira às palavras do presidente do Banco
Central, Ilan Goldfajn, às vésperas de novo encontro do Copom,
enquanto o cenário político permanece no pano de fundo com a
pressão do Michel Temer à base aliada para que apoiem um
eventual candidato governista nas eleições deste ano.
Ilan dará palestra em São Paulo logo cedo em evento
organizado pela Brazil-Florida Business Council, no momento em
que o mercado aposta que o BC continuará reduzindo a Selic
diante do cenário de inflação mais fraca.
O Copom se reúne em 20 e 21 de março e os DIs precificam
amplas apostas de novo corte de 0,25 ponto percentual, levando a
taxa básica à nova mínima histórica de 6,50 por cento ao ano.
Na cena política, Temer vem pressionando pessoalmente
dirigentes de partidos da base aliada para que apoiem um
eventual candidato governista nas eleições de outubro, em troca
de manter as indicações ministeriais depois da reforma de abril.
O recado foi recebido, mas mal digerido pela base.
Nos mercados, a semana começa com alívio internacional não
só diante dos temores menores sobre uma guerra comercial, mas
também porque o relatório de emprego nos Estados Unidos de
sexta-feira alivia as preocupações com a inflação e aumentos
mais rápidos da taxa de juros no país.

Confira os principais indicadores econômicos brasileiros e
internacionais com divulgação prevista para esta segunda-feira.
Os prognósticos são de analistas ouvidos pela
Reuters.:

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Veja como estavam os principais mercados financeiros
externos às 7:54 desta segunda-feira:
. O índice MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão
tinha alta de 1,45 por cento, a 589 pontos.
. O futuro do norte-americano S&P 500 subia 0,35 por
cento, a 2.798 pontos.
. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,32 por
cento, a 1.484 pontos.
. Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,03
por cento, a 7.222 pontos.
. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,68 por cento, a
12.430 pontos.
. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,25 por cento,
a 5.287 pontos.
. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de
0,41 por cento, a 22.838 pontos.
. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,55
por cento, a 9.739 pontos.
. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,42 por
cento, a 5.446 pontos.
. O petróleo tipo Brent em Londres recuava 0,67 por
cento, a 65,05 dólares por barril.
. O petróleo em Nova York caía 0,56 por cento, a
61,69 dólares por barril.
. O euro tinha ganho de 0,04 por cento, a 1,231
dólar.
. O índice do dólar sobre uma cesta de moedas perdia
0,01 por cento.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas nesta segunda-feira:
. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,65 por
cento, a 21.824 pontos.
. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 1,93 por
cento, a 31.594 pontos.
. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,58 por cento, a
3.326 pontos.
. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias
listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,46 por cento, a 4.127
pontos.
. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 1,00
por cento, a 2.484 pontos.
. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 1,26
por cento, a 11.002 pontos.
. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se
1,57 por cento, a 3.540 pontos.
. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,55 por
cento, a 5.996 pontos.

Veja como fecharam os principais mercados financeiros na
sexta-feira:
CÂMBIO
O dólar fechou em queda frente ao real nesta sexta-feira,
interrompendo dois pregões de alta, com os investidores
respirando um pouco mais aliviados após novos dados sobre o
mercado de trabalho nos Estados Unidos aliviarem temores de que
os juros poderiam subir com mais força na maior economia do
mundo.
. Dólar/Real : -0,40%, a 3,2514 reais na venda;

BOVESPA
O principal índice do mercado acionário brasileiro fechou em
alta de mais de 1 por cento nesta sexta-feira, revertendo as
perdas da semana, após dados de emprego dos Estados Unidos
amenizarem preocupações quanto a uma aceleração no ritmo de alta
das taxas de juros norte-americanas.
. Ibovespa : +1,63%, a 86.371 pontos;
. Volume financeiro: R$ 11,262 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : +1,98%, a
25.982 pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
Para celebrar o nono aniversário de alta do mercado
acionário nesta sexta-feira, os três principais índices subiram
quase 2 por cento e o Nasdaq fechou em uma máxima recorde, uma
vez que o relatório de empregos de fevereiro aliviou
preocupações sobre inflação e agressivas altas na taxa de juros.

. Dow Jones : +1,77%, a 25.335 pontos;
. Standard & Poor's 500 : +1,74%, a 2.786 pontos;
. Nasdaq : +1,79%, a 7.560 pontos.

JUROS
As taxas dos contratos futuros de juros fecharam com leves
variações nesta sexta-feira, após a divulgação de que o IPCA de
fevereiro veio dentro do esperado, em meio às apostas de que o
Banco Central vai continuar reduzindo a Selic neste mês diante
do cenário de inflação mais fraca.

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (p.p.)
(%)
APR8 6,555 6,563 -0,008
JAN9 6,45 6,455 -0,005
JAN0 7,29 7,32 -0,03
JAN21 8,25 8,25 0
JAN23 9,19 9,16 0,03

DÍVIDA
. Treasuries de 10 anos : rendimento em alta a
2,8956%, ante 2,866% no dia anterior;
. Global 27 : rendimento em alta a 4,7429%, ante
4,733% no dia anterior.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Eduardo Simões)
(([email protected]; 55 11 5644-7729; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia