Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Camila Moreira
SÃO PAULO, 7 Dez (Reuters) – O adiamento pelo governo para
esta quinta-feira da decisão sobre se coloca ou não a nova
versão da reforma da Previdência em votação no plenário da
Câmara dos Deputados na próxima semana repercutirá com força
sobre os mercados nesta sessão, bem como a postura de cautela
adotada pelo Banco Central.
A posição do presidente Michel Temer foi tomada em jantar na
noite de quarta-feira, após pente-fino nas bancadas feito por
dirigentes partidários, uma vez que o Palácio do Planalto ainda
não tem segurança que dispõe de ao menos 308 votos para pautar a
votação do texto.
Os ânimos chegaram a ser renovados no fim dos negócios da
véspera, depois que o PMDB fechou questão a favor da medida. O
adiamento agora deve trazer ainda mais cautela aos
investidores.
A postura do BC de encarar possíveis novos cortes na Selic
com "cautela" também deve ter repercussões nesta sessão, após
cortar a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual e levá-la
à mínima histórica de 7 por cento.
Mantendo a porta aberta para nova redução adiante, o BC
deixou claro que os passos seguintes estão mais sensíveis a
eventuais mudanças no cenário de riscos o que, para analistas,
foi uma sinalização sobre como será o desfecho da reforma da
Previdência.
Nesta manhã, o presidente do BC, Ilan Goldfajn, dá palestra
em evento promovido pela Controladoria-Geral da União,
em Brasília.

Confira os principais indicadores econômicos brasileiros e
internacionais com divulgação prevista para esta quinta-feira.
Os prognósticos são de analistas ouvidos pela
Reuters.:

MetaTrader 300×250

Veja como estavam os principais mercados financeiros
externos às 8:13 desta quinta-feira:
. O índice MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão
tinha alta de 0,15 por cento, a 544 pontos.
. O futuro do norte-americano S&P 500 subia 0,22 por
cento, a 2.634 pontos.
. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,28 por
cento, a 1.524 pontos.
. Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,24
por cento, a 7.365 pontos.
. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,58 por cento, a
13.073 pontos.
. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,34 por cento,
a 5.392 pontos.
. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de
0,28 por cento, a 22.370 pontos.
. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,27
por cento, a 10.211 pontos.
. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,63 por
cento, a 5.415 pontos.
. O petróleo tipo Brent em Londres avançava 0,65 por
cento, a 61,62 dólares por barril.
. O petróleo em Nova York subia 0,46 por cento, a
56,22 dólares por barril.
. O euro tinha perda de 0,05 por cento, a 1,1789
dólar.
. O índice do dólar sobre uma cesta de moedas ganhava
0,06 por cento.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas nesta quinta-feira:
. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 1,45 por cento,
a 22.498 pontos.
. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,28 por
cento, a 28.303 pontos.
. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,67 por cento, a
3.272 pontos.
. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias
listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 1,11 por cento, a
3.971 pontos.
. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de
0,50 por cento, a 2.461 pontos.
. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,37
por cento, a 10.355 pontos.
. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES
desvalorizou-se 0,27 por cento, a 3.388 pontos.
. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,54 por
cento, a 5.977 pontos.

Veja como fecharam os principais mercados financeiros na
quarta-feira:
CÂMBIO
O dólar registrou leve queda ante o real nesta quarta-feira,
marcando o quarto pregão seguido de perdas, com os investidores
menos preocupados com as negociações do governo para conquistar
apoio político necessário para a votação da reforma da
Previdência ainda neste ano na Câmara dos Deputados.

. Dólar/Real : -0,11%, a 3,2305 reais na venda;

BOVESPA
O principal índice da bolsa paulista terminou em alta nesta
quarta-feira, com a renovação dos ânimos em torno da reforma da
Previdência prevalecendo no fim dos negócios depois que o PMDB
fechou questão a favor da medida.
. Ibovespa : +1%, a 73.268 pontos;
. Volume financeiro: R$8,5 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : %, a
pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
O S&P 500 teve leve queda nesta quarta-feira, com Microsoft
e outras ações do setor de tecnologia tendo ganhos modestos, mas
não compensando totalmente as perdas de ações ligadas à
indústria petrolífera, após a queda de mais de 2 por cento nos
preços do petróleo.
. Dow Jones : -0,16%, a 24.140 pontos;
. Standard & Poor's 500 : -0,01%, a 2.629 pontos;
. Nasdaq : +0,21%, a 6.776 pontos;

JUROS
As taxas dos contratos futuros fecharam com leves variações
nesta quarta-feira, com as apostas consolidadas de que o Banco
Central cortará agora a taxa de juros para a mínima histórica,
de 7 por cento, e continuará afrouxando a política monetária no
início de 2018 em meio ao cenário de inflação baixa.

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (p.p.)
(%)
JAN8 6,921 6,951 -0,03
APR8 6,82 6,825 -0,005
JAN9 7,04 7,04 0
JAN21 9,18 9,18 0
JAN23 10,04 10,05 -0,01

DÍVIDA
. Treasuries de 10 anos : rendimento em queda a
2,3242%, ante 2,356% no dia anterior;
. Global 26 : rendimento em alta a 4,3309%,
ante 4,314% no dia anterior.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Eduardo Simões)
(([email protected]; 55 11 5644-7729; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation