Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Camila Moreira
SÃO PAULO, 6 Dez (Reuters) – As expectativas em torno da
decisão de política monetária do Banco Central darão o tom aos
negócios desta quarta-feira, com os investidores em busca de
pistas sobre o caminho a ser adotado à frente, ao lado da
movimentação do governo que tentará ter mais clareza sobre o
cenário para a votação da reforma da Previdência.
O Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia no fim do dia
sua decisão sobre a Selic, com ampla expectativa de redução de
0,5 ponto percentual, para a mínima histórica de 7 por cento.
Assim, as atenções ficarão para o comunicado do BC, em busca
de sinais sobre os passos seguintes da política monetária, em
meio a apostas de redução de 0,25 ponto no primeiro encontro de
2018, em fevereiro.
Pesquisa da Reuters apontou que 49 de 50 economistas esperam
corte de 0,50 ponto na Selic nesta quarta-feira, com a maioria
esperando nova redução em fevereiro.
Enquanto isso, a busca do governo por apoio político para
votar a reforma da Previdência continua a todo vapor, com
reunião nesta manhã do presidente Michel Temer com líderes
partidários. O governo pretende ter entre esta quarta e a
quinta-feira um cenário claro do apoio à proposta, que precisa
de 308 votos entre os 513 deputados.
No esforço para convencer a base aliada, o governo articula
com lideranças partidárias do Congresso uma "verba extra" nos
recursos previstos para serem usados pelos parlamentares por
meio de emendas individuais em 2018.
As decisões dos partidos sobre a reforma ganham destaque. O
PMDB, partido de Temer, faz reunião da Executiva Nacional e deve
fechar questão a favor, enquanto o PSDB deve se reunir para
decidir sua posição.
Para o relator da reforma da Previdência, deputado Arthur
Oliveira Maia (PPS-BA), há condições para que a discussão da
proposta comece já na próxima segunda-feira no plenário da
Câmara dos Deputados, de modo que a matéria seja votada ainda na
semana que vem.

Confira os principais indicadores econômicos brasileiros e
internacionais com divulgação prevista para esta quarta-feira.
Os prognósticos são de analistas ouvidos pela
Reuters.:

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Veja como estavam os principais mercados financeiros
externos às 8:29 desta quarta-feira:
. O índice MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão
tinha queda de 1,47 por cento, a 543 pontos.
. O futuro do norte-americano S&P 500 caía 0,19 por
cento, a 2.623 pontos.
. O índice FTSEurofirst 300 tinha queda de 0,70 por
cento, a 1.510 pontos.
. Em LONDRES, o índice Financial Times recuava 0,08
por cento, a 7.321 pontos.
. Em FRANKFURT, o índice DAX caía 1,09 por cento, a
12.906 pontos.
. Em PARIS, o índice CAC-40 perdia 0,66 por cento, a
5.340 pontos.
. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha desvalorização
de 0,60 por cento, a 22.280 pontos.
. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de
0,82 por cento, a 10.127 pontos.
. Em LISBOA, o índice PSI20 desvalorizava-se 0,33
por cento, a 5.377 pontos.
. O petróleo tipo Brent em Londres recuava 0,64 por
cento, a 62,46 dólares por barril.
. O petróleo em Nova York caía 0,73 por cento, a 57,2
dólares por barril.
. O euro tinha ganho de 0,05 por cento, a 1,183
dólar.
. O índice do dólar sobre uma cesta de moedas perdia
0,1 por cento.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas nesta quarta-feira:
. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 1,97 por cento,
a 22.177 pontos.
. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 2,14 por
cento, a 28.224 pontos.
. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 0,29 por cento, a
3.294 pontos.
. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias
listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,60 por cento, a
4.015 pontos.
. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de
1,42 por cento, a 2.474 pontos.
. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 1,64
por cento, a 10.393 pontos.
. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES
desvalorizou-se 1,19 por cento, a 3.397 pontos.
. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,44 por
cento, a 5.945 pontos.

Veja como fecharam os principais mercados financeiros na
terça-feira:
CÂMBIO
O dólar terminou a terça-feira em queda ante o real, pela
terceira sessão consecutiva, após o Banco Central anunciar nova
intervenção no mercado para injetar liquidez.
. Dólar/Real : -0,40%, a 3,2341 reais na venda;

BOVESPA
O principal índice da bolsa paulista fechou em queda nesta
terça-feira, com investidores retomando a cautela rumo ao
fechamento dos negócios, diante das expectativas em meio às
negociações para a reforma da Previdência e após subir nos dois
pregões anteriores.
. Ibovespa : -0,74%, a 72.546 pontos;
. Volume financeiro: R$8 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : %, a
pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
Os principais índices acionários dos Estados Unidos
encerraram a terça-feira em queda com uma retomada nas ações de
tecnologia perdendo fôlego, e um recuo das ações da Walt Disney
DIS.N, enquanto investidores avaliavam como a reforma tributária
dos republicanos impactará os resultados
corporativos.
. Dow Jones : -0,45%, a 24.180 pontos;
. Standard & Poor's 500 : -0,37%, a 2.629 pontos;
. Nasdaq : -0,19%, a 6.762 pontos;

JUROS
As taxas dos contratos futuros de juros recuaram nesta
terça-feira, com os investidores ainda atentos ao movimento do
governo do presidente Michel Temer para tentar garantir apoio
político para a votação da reforma da Previdência ainda neste
mês.

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (p.p.)
(%)
JAN8 6,951 6,98 -0,029
APR8 6,825 6,845 -0,02
JAN9 7,04 7,06 -0,02
JAN21 9,18 9,23 -0,05
JAN23 10,05 10,13 -0,08

DÍVIDA
. Treasuries de 10 anos : rendimento em queda a
2,3545%, ante 2,379% no dia anterior;
. Global 26 : rendimento em queda a 4,3144%,
ante 4,365% no dia anterior.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Eduardo Simões)
(([email protected]; 55 11 5644-7729; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation