Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Camila Moreira
SÃO PAULO, 15 Mai (Reuters) – Dados fracos de atividade da
China repercutiam sobre os mercados nesta terça-feira junto com
a alta dos custos dos empréstimos nos Estados Unidos, enquanto
no Brasil o presidente Michel Temer promoverá reunião
ministerial para marcar seus dois anos de governo.
A China divulgou dados de investimentos e vendas no varejo
em abril mais fracos do que o esperado, prejudicando as
perspectivas econômicas mesmo com as autoridades tentando
enfrentar os riscos da dívida e evitar uma disputa comercial com
os Estados Unidos.
Muitas moedas de mercados emergentes também sofriam nesta
sessão uma vez que o título de 10 anos dos EUA era
negociado novamente acima da marca psicológica de 3 por cento,
sustentando o dólar .
No cenário nacional, Temer reúne seus ministros para marca
dois anos de seu governo em evento no Palácio do Planalto a
partir das 15h batizado de "O Brasil Voltou". No entanto, embora
tenha iniciado seu governo com a promessa de promover grandes
reformas, o presidente chega aos últimos meses em clima de
marasmo, à espera de um encerramento sem surpresas desagradáveis
ou grandes sobressaltos.
Entre as empresas, o Carrefour Brasil informou
alta de 66,8 por cento no lucro líquido do primeiro trimestre
sobre o mesmo período do ano passado, e Cemig e
Eletrobras < ELET3.SA> ainda divulgam seus números no final do
dia.

Confira os principais indicadores econômicos brasileiros e
internacionais com divulgação prevista para esta terça-feira. Os
prognósticos são de analistas ouvidos pela Reuters.:

MetaTrader 300×250

Veja como estavam os principais mercados financeiros
externos às 8:10 desta terça-feira:
. O índice MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão
tinha queda de 1,14 por cento, a 570 pontos.
. O futuro do norte-americano S&P 500 caía 0,14 por
cento, a 2.727 pontos.
. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,15 por
cento, a 1.540 pontos.
. Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,28
por cento, a 7.732 pontos.
. Em FRANKFURT, o índice DAX caía 0,01 por cento, a
12.976 pontos.
. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,14 por cento,
a 5.548 pontos.
. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de
0,31 por cento, a 24.296 pontos.
. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava baixa de
0,42 por cento, a 10.214 pontos.
. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,32 por
cento, a 5.711 pontos.
. O petróleo tipo Brent em Londres avançava 1,23 por
cento, a 79,19 dólares por barril.
. O petróleo em Nova York subia 0,99 por cento, a
71,66 dólares por barril.
. O euro tinha perda de 0,23 por cento, a 1,1898
dólar.
. O índice do dólar sobre uma cesta de moedas ganhava
0,3 por cento.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas nesta terça-feira:
. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,21 por cento,
a 22.818 pontos.
. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,23 por
cento, a 31.152 pontos.
. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,58 por cento, a
3.192 pontos.
. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias
listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,38 por cento, a 3.924
pontos.
. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de
0,71 por cento, a 2.458 pontos.
. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,71
por cento, a 10.874 pontos.
. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES
desvalorizou-se 0,62 por cento, a 3.540 pontos.
. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,61 por
cento, a 6.097 pontos.

Veja como fecharam os principais mercados financeiros na
segunda-feira:
CÂMBIO
O dólar subiu e fechou esta segunda-feira no patamar de 3,62
reais, o maior em pouco mais de dois anos, sob influência do
cenário externo e de uma pesquisa eleitoral que indicou a
preferência por candidatos que os investidores enxergam como
menos comprometidos com ajuste fiscal.
. Dólar/Real : +0,76%, a 3,6281 reais na venda;

BOVESPA
O principal índice de ações da B3 fechou quase estável nesta
segunda-feira, com o avanço das ações da Vale e da Petrobras,
além de outras exportadoras, compensando o efeito da queda das
ações de bancos e o enfraquecimento nos pregões em Nova York.

. Ibovespa : +0,01%, a 85.232 pontos;
. Volume financeiro: R$ 12,29 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : -0,28%, a
23.340 pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
O principal índice de ações da B3 fechou quase estável nesta
segunda-feira, com o avanço das ações da Vale e da Petrobras,
além de outras exportadoras, compensando o efeito da queda das
ações de bancos e o enfraquecimento nos pregões em Nova
York.
. Dow Jones : +0,27%, a 24.899 pontos;
. Standard & Poor's 500 : +0,088352%, a 2.730 pontos;
. Nasdaq : +0,11%, a 7.411 pontos.

JUROS
As taxas dos contratos futuros de juros de curto prazo
fecharam a segunda-feira com leves oscilações, com a fraqueza da
economia e a inflação comportada mantendo espaço para queda da
Selic nesta semana, mas com a alta do dólar ante o real levando
os investidores a reduzirem um pouco as apostas de corte na taxa
básica de juros.

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (p.p.)
(%)
JUL8 6,24 6,22 0,02
JAN9 6,36 6,315 0,045
JAN0 7,41 7,29 0,12
JAN21 8,48 8,37 0,11
JAN23 9,61 9,51 0,1

DÍVIDA
. Treasuries de 10 anos : rendimento em alta a
3,0024%, ante 2,971% no dia anterior;
. Global 27 : rendimento em queda a 4,767%, ante
4,923% no dia anterior.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Pedro Fonseca)
(([email protected]; 55 11 5644-7729; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation