Clicky

MetaTrader 728×90

Por Camila Moreira
SÃO PAULO, 9 Jan (Reuters) – O cenário político continua
dividindo as atenções dos mercados nacionais com os esforços de
ajuste fiscal nesta terça-feira, dia em que os mercados avaliam
ainda os dados de vendas no varejo de novembro e digerem a
decisão do governo de adiar a discussão sobre mudar a regra de
ouro para as contas públicas.
Afirmando que a prioridade agora é a reforma da Previdência,
cuja votação está prevista para fevereiro na Câmara dos
Deputados, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou na
véspera que a regra de ouro será cumprida em 2018 com a ajuda da
devolução de 130 bilhões de reais do Banco Nacional de
Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) ao
Tesouro.
Na esfera política, são crescentes as apostas do mercado de
que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será condenado em
segunda instância, aumentando as chances de ficar fora da
corrida presidencial deste ano.
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) informou
na segunda-fe9ra que a execução da pena de Lula, caso sua
condenação seja confirmada, só ocorrerá após a análise de
eventuais recursos ao mesmo tribunal, responsável por analisar
os processos da Lava Jato em segunda instância.
Por outro lado, o presidente da Câmara dos Deputados,
Rodrigo Maia (DEM-RJ), avaliou que é muito cedo para falar na
escolha de um candidato de consenso que possa representar a base
de apoio ao governo do presidente Michel Temer na corrida
presidencial deste ano e que possa enfrentar nomes que já deram
a largada na disputa pelo Palácio do Planalto.
Na pauta do dia, o IBGE divulga às 9h os números de novembro
das vendas no varejo, com expectativa em pesquisa da Reuters de
alta de 0,2 por cento sobre outubro e de avanço de 3,4 por cento
em relação a um ano antes.

Confira os principais indicadores econômicos brasileiros e
internacionais com divulgação prevista para esta terça-feira. Os
prognósticos são de analistas ouvidos pela Reuters.:

MetaTrader 300×250

Veja como estavam os principais mercados financeiros
externos às 7:57 desta terça-feira:
. O índice MSCI da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão
tinha queda de 0,12 por cento, a 589 pontos.
. O futuro do norte-americano S&P 500 subia 0,03 por
cento, a 2.747 pontos.
. O índice FTSEurofirst 300 tinha alta de 0,33 por
cento, a 1.570 pontos.
. Em LONDRES, o índice Financial Times avançava 0,31 por
cento, a 7.720 pontos.
. Em FRANKFURT, o índice DAX subia 0,19 por cento, a
13.393 pontos.
. Em PARIS, o índice CAC-40 ganhava 0,49 por cento,
a 5.514 pontos.
. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib tinha valorização de
0,66 por cento, a 22.996 pontos.
. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrava alta de 0,49
por cento, a 10.449 pontos.
. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizava-se 0,90 por
cento, a 5.696 pontos.
. O petróleo tipo Brent em Londres avançava 0,18 por
cento, a 67,9 dólares por barril.
. O petróleo em Nova York subia 0,34 por cento, a
61,94 dólares por barril.
. O euro tinha perda de 0,24 por cento, a 1,1936
dólar.
. O índice do dólar sobre uma cesta de moedas ganhava
0,18 por cento.

Veja como fecharam as bolsas asiáticas nesta terça-feira:
. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,57 por cento,
a 23.849 pontos.
. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,36 por
cento, a 31.011 pontos.
. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,16 por cento, a
3.414 pontos.
. O índice CSI300 , que reúne as maiores companhias
listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,71 por cento, a 4.189
pontos.
. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de
0,12 por cento, a 2.510 pontos.
. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou baixa de 0,01
por cento, a 10.914 pontos.
. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se
0,36 por cento, a 3.524 pontos.
. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 avançou 0,09 por
cento, a 6.135 pontos.

Veja como fecharam os principais mercados financeiros na
segunda-feira:
CÂMBIO
O dólar terminou a segunda-feira com pequena elevação ante o
real, num tímido movimento de correção, após a forte queda na
primeira semana do ano, influenciado pela alta da moeda ante
outras divisas no exterior.
. Dólar/Real : +0,08%, a 3,2363 reais na venda;

BOVESPA
O principal índice da bolsa paulista fechou em alta modesta
nesta segunda-feira, ampliando o recente rali e renovando
máximas históricas de fechamento e intradia, com permanente
otimismo com o cenário externo assim como no front
local.
. Ibovespa : +0,39%, a 79.378 pontos;
. Volume financeiro: R$7,28 bi.
. Índice dos principais ADRs brasileiros : %, a
pontos.
Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em
Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

BOLSAS DOS EUA
O S&P 500 estendeu sua sequência de vitórias para 2018 nesta
segunda-feira, embora seu avanço tenha desacelerado com os
setores financeiro e de saúde pesando enquanto investidores
aguardavam o início da temporada de resultados.
. Dow Jones : -0,05%, a 25.283 pontos;
. Standard & Poor's 500 : +0,17%, a 2.748 pontos;
. Nasdaq : +0,29%, a 7.157 pontos;

JUROS
As taxas dos contratos futuros de juros de longo prazo não
sustentaram a leve correção ensaiada pela manhã e terminaram com
pequenas baixas nesta segunda-feira, com fluxo de venda,
enquanto os DIs curtos mantiveram pequenas variações.

mês ticker último fechamento variação
(%) anterior (%) (p.p.)
APR8 6,725 6,733 -0,008
JAN9 6,81 6,795 0,015
JAN0 7,98 7,99 -0,01
JAN21 8,86 8,89 -0,03
JAN23 9,74 9,79 -0,05

DÍVIDA
. Treasuries de 10 anos : rendimento em alta a
2,4836%, ante 2,476% no dia anterior;
. Global 26 : rendimento em alta a 4,2065%,
ante 4,199% no dia anterior.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de
notícias da Reuters pelo código PAN/SA )

(Edição de Pedro Fonseca)
(([email protected]; 55 11 5644-7729; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia