Clicky

MetaTrader 728×90

HAVANA, 29 Nov (Reuters) – Cuba e a empresa suíça Nestlé
deram na terça-feira o primeiro passo em uma joint
venture para uma fábrica de café e biscoitos de 55 milhões de
dólares na zona de desenvolvimento especial de Mariel, o mais
novo investimento estrangeiro na ilha comunista.
Nescor é a terceira joint venture de Cuba com a Nestlé e
reflete os esforços do presidente Raul Caustro para atrair
capital internacional para ajudar a atualizar a economia
comandada no estilo soviético e estimular o crescimento.
Cuba criou a zona ao redor do porto de Mariel, a oeste de
Havana, apenas quatro anos atrás, oferecendo a companhias
importantes isenções fiscais e aduaneiras.
Seu objetivo de substituir importações com bens fabricados
em Cuba se tornou ainda mais urgente, uma vez que o auxílio do
aliado socialista Venezuela está falhando, resultando em uma
crise financeira.
O vice-presidente da Nestlé, Laurent Freixe, disse em uma
entrevista após a cerimônia simbólica que as negociações com o
parceiro cubano Coralsa e autoridades de Mariel levaram apenas
18 meses, uma "velocidade recorde".
A fábrica poderá operar ao final de 2019.
(Por Sarah Marsh)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS LM RS


Assuntos desta notícia