Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Agnieszka Flak
MILÃO, 10 Nov(Reuters) – O resultado trimestral da Telecom
Italia ficou abaixo das expectativas, impactado
negativamente por custos com processos judiciais e indenizações
em um ano tumultuado para o antigo monopólio estatal.
O grupo de telefonia perdeu seu presidente-executivo em
julho, quando seu principal acionista, a francesa Vivendi
, intensificou seu controle sobre empresa. Então, em
outubro, o governo da Itália, preocupado com a crescente
influência da empresa francesa, usou seu "poder de ouro" para
opinar nas decisões estratégicas da operadora italiana.
O negócio de linha fixa da Telecom Italia está perdendo
valor, novos concorrentes em banda larga e internet móvel estão
surgindo e seu único negócio no estrangeiro, a TIM Participações
no Brasil, ainda se recupera da crise econômica.
A empresa disse que o crescimento das vendas italianas
diminuiu para menos de 1 por cento no terceiro trimestre, ante 4
por cento no trimestre anterior. O lucro na Itália recuou 6 por
cento.
Na primeira divulgação de resultados sob o novo
presidente-executivo, Amos Genish, protegido da Vivendi, a
Telecom Italia disse que o lucro antes de juros, impostos,
depreciação e amortização (Ebitda) caiu 2,5 por cento, para 2,1
bilhões de euros (2,4 bilhões de dólares), ante estimativa de
consenso de analistas de 2,2 bilhões de dólares, segundo a
empresa.
"Os indicadores domésticos suavizaram um pouco, mas o Brasil
está indo bem e a orientação foi confirmada", disse um operador
de Milão.
No início desta semana, a TIM Participações ,
braço brasileiro da Telecom Italia, superou as estimativas de
lucro trimestral, à medida que clientes continuaram a se afastar
dos planos pré-pagos com o fortalecimento da economia.

(Reportagem adicional de Stephen Jewkes e Danilo Masoni)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7719))
TH RBS

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation