Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

BRASÍLIA, 3 Mai (Reuters) – O governo federal pretende
concluir este ano o processo de renovação antecipada dos
contratos de concessão de cinco ferrovias, disse nesta
quinta-feira o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil,
Valter Casimiro Silveira, durante evento do setor ferroviário em
Brasília.
“A meta é prorrogar ainda este ano”, disse o ministro,
ressaltando que os contratos de renovação devem gerar
investimentos de cerca de 25 bilhões de reais a serem feitos
pelas concessionárias ao longo de 30 anos.
Segundo o ministro, é preciso que as áreas técnicas do
governo e da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)
façam as análises dos contratos para então enviar o material ao
Tribunal de Contas da União (TCU) “para poder validar e a gente
fazer as prorrogações”, disse a jornalistas.
O governo trabalha para renovar os contratos da Malha
Paulista da Rumo , da MRS Logística ,
Estrada de Ferro de Carajás, Estrada de Ferro Vitória-Minas e da
Ferrovia Centro-Atlântica, que juntas operam 12,6 mil
quilômetros de malha ferroviária no país.
O presidente da Rumo, Julio Fontana Neto, disse que o
processo de renovação do contrato da Malha Paulista está “na
fase final” e deve ser encaminhado para o TCU no início de
junho.
Segundo ele, um eventual atraso na prorrogação dos contratos
traria prejuízos ao país, já que as renovações estão vinculadas
a investimentos para eliminar gargalos e reduzir os custos
logísticos do país.
"Estamos prontos. A companhia se preparou, tem funding",
disse Julio Fontana Neto. Somente no caso da Malha Paulista, os
investimentos previstos na prorrogação somam cerca de 8 bilhões
de reais.

(Por Leonardo Goy
Edição de Raquel Stenzel)
(([email protected]; +55 11 56447719; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia