Clicky

MetaTrader 728×90

SINGAPURA, 29 Nov (Reuters) – Companhias estatais chinesas
estão embarcando diesel para novos compradores no Oriente Médio
e América Latina, em um momento em que as exportações do
combustível caminham para um recorde, e refinarias independentes
podem ajudar a elevar as vendas externas ainda mais no próximo
ano, disseram diversas fontes.
Ao menos uma das refinarias independentes está buscando
investir em armazenamento de combustível no sul da Malásia e
outros estão montando escritórios em Singapura, antecipando que
Pequim irá afrouxar sua política de exportação para as
companhias independentes, disseram as fontes envolvidas no
embarque do diesel a partir da China.
O segundo maior consumidor de petróleo do mundo exportou
13,2 milhões de toneladas de diesel de janeiro a outubro, quase
9 por cento acima do mesmo período do ano passado, segundo dados
alfandegários. As exportações mensais alcançaram máxima recorde
em março, e as exportações para 2017 estão encaminhadas para o
maior volume anual já registrado.
Se Pequim retirar a suspensão sobre a exportação de
combustível refinado por refinarias chinesas independentes, as
exportações de diesel poderiam alcançar um novo recorde no
próximo ano, disseram as fontes.
"(O Ministério do Comércio da China) pode garantir mais
cotas de exportação do produto para 2018 e incluir refinarias
independentes, (embora) os volumes não deverão ser
significativamente maiores do que as 44 milhões de toneladas
emitidas nesta ano", disse o analista da Energy Aspects baseado
em Singapura, Nevyn Nah.
(Por Jessica Jaganathan)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS LM LC


Assuntos desta notícia