Clicky

MetaTrader 728×90

NOVA YORK/BANGALORE, 13 Fev (Reuters) – O indicador de
volatilidade futura dos mercados acionários mais acompanhado em
Wall Street está sendo manipulado, provocando prejuízos de
bilhões de dólares por ano a investidores, afirmou um escritório
de advocacia que representa um "denunciante anônimo" em carta
enviada a autoridades financeiras dos Estados Unidos.
A carta, enviada à Securities and Exchange Commission (SEC)
e à Commodity Futures Trading Commission (CFTC), foi fornecida
por um escritório de advocacia de Washington que representa um
denunciante que alega ter mantido papéis importantes em firmas
de investimento.
As alegações na carta tratam sobre como corretoras se
aproveitaram da forma como o índice de volatilidade da Cboe
é calculado para manipular seu comportamento. Produtos
financeiros que acompanham o VIX estão no centro da atual
correção dos mercados acionários que fez os índices de
referência de ações dos EUA acumularem baixa de 10 por cento
desde janeiro.
"A falha permite às corretoras com algoritmos avançados a
fazerem o VIX subir ou descer…sem necessidade de qualquer
negociação ou utilização de qualquer capital", disse Jason
Zuckerman, do escritório Zuckerman Law, na carta.
A Cboe Global Markets, responsável pelo VIX, refutou as
acusações.
"Esta carta está repleta de afirmações imprecisas,
concepções equivocadas e erros factuais, incluindo uma
interpretação fundamentalmente errada da relação entre o VIX,
futuros do VIX e produtos de negociação relacionada, entre
outras coisas", disse uma porta-voz da Cboe, em comunicado.
A carta de Zuckerman afirma que as corretoras têm manipulado
o VIX em proveito próprio ao enviarem cotações de opções do S&P
500, sem qualquer negócio correspondente.
Mas William Speth, vice-presidente de pesquisa da Cboe,
afirmou que "há salvaguardas estruturais incluídas no processo
de cálculo do VIX que impedem o tipo de manipulação alegado na
carta".
Ele acrescentou que "nosso grupo de regulação verifica
ativamente eventual manipulação do VIX".
A SEC não comentou o assunto e representantes da CFTC não
puderam ser contatados de imediato.
(Por Saqib Iqbal Ahmed e Rama Venkat Raman)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447753))
REUTERS AAJ CMO


Assuntos desta notícia

Join the Conversation