Clicky

MetaTrader 728×90

Por David Ingram
SAN FRANCISCO, 14 Jun (Reuters) – O Facebook informou
nesta quinta-feira que Elliot Schrage, que dirige as
comunicações e políticas públicas e liderou a resposta da rede
social a escândalos sobre privacidade e interferência eleitoral,
deixará a empresa após uma década.
Schrage continuará como consultor do Facebook enquanto seu
sucessor é escolhido e depois para ajudar em projetos especiais,
disse a empresa em comunicado. Ele não tem planos imediatos,
exceto "começar um novo capítulo em sua vida", disse a empresa.
Ele é pelo menos o terceiro executivo de posição alta a
deixar o Facebook neste ano, cortando um período de relativa
estabilidade na administração da empresa.
Jan Koum, co-fundador e presidente-executivo do WhatsApp,
anunciou sua renúncia em abril e o diretor de segurança Alex
Stamos deve sair em agosto.
O Facebook enfrentou uma enxurrada de críticas após informar
em 2017 que agentes russos usaram a rede social para disseminar
notícias falsas antes e depois da eleição presidencial dos
Estados Unidos de 2016, acusação que Moscou nega.
Em março, a empresa enfrentou novo escrutínio sobre como
protege as informações pessoais depois de reconhecer que os
dados de até 87 milhões de pessoas acabaram nas mãos da
consultoria política Cambridge Analytica.
Schrage pensou em renunciar há cerca de dois anos, segundo o
Facebook. Ele já queria sair antes da eleição de 2016, mas
aceitou ficar a pedido do presidente-executivo Mark Zuckerberg e
da diretora de operações Sheryl Sandberg, disse a companhia.
"Liderar políticas e comunicações para empresas de
tecnologia de crescimento acelerado é uma alegria – mas também é
intensa e deixa pouco espaço para muito mais", disse Schrage.
Schrage já trabalhou no Google , da Alphabet.
(Por David Ingram)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447509))
REUTERS SI AAP


Assuntos desta notícia

Join the Conversation