Clicky

MetaTrader 728×90

Por Henning Gloystein e Nidhi Verma
CINGAPURA/NOVA DÉLI, 11 Jan (Reuters) – O consumo de
petróleo na Índia em 2017 cresceu no nível mais lento em quatro
anos, de acordo com as estatísticas do governo, atingido pelo
movimento de desmonetização do governo e por um aumento de
impostos.
O baixo crescimento também coincidiu com outro ano de
fraqueza –embora melhorando– nas vendas de veículos novos.
A demanda de petróleo do ano passado foi retida "pelos
ventos da desmonetização e um novo imposto sobre bens e
serviços", disse o banco norte-americano Morgan Stanley, em uma
nota a clientes.
A Índia importa quase todo o seu petróleo, recebendo cerca
de 4,2 milhões de barris por dia (bpd) em 2017, de acordo com os
dados do fluxo comercial na Thomson Reuters Eikon.
"A demanda de gasolina subiu 7,4 por cento, ou 41 mil barris
por dia, abaixo do crescimento de 12 por cento em 2016, quando a
demanda foi afetada pela desmonetização no início do ano", disse
o banco.
A Índia, no fim de 2016, tirou todas as notas de 500 e 1 mil
rupias de circulação, impactando mercados de varejo e atacado.
((Tradução Redação Rio de Janeiro, 5521 2223-7104))
REUTERS MN RS


Assuntos desta notícia