Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 3 Mai (Reuters) – A bolsa brasileira começou a
quinta-feira no vermelho, em linha com o viés mais negativo no
exterior e com resultados corporativos também pesando sobre as
ações, com destaque para Ultrapar e Cielo.
Às 10:50, o Ibovespa caía 0,28 por cento, a 84.306
pontos. O volume financeiro era de 1,44 bilhão de reais.
No exterior, os mercados refletiam alguma cautela de agentes
financeiros ante a chegada de uma delegação norte-americana a
Pequim para debater tarifas comerciais, com resultados
corporativos também repercutindo nos negócios. Em Wall Street, o
S&P 500 cedia 0,48 por cento logo após a abertura.
"O movimento da bolsa está mesmo atrelado ao exterior,
enquanto a agenda local não ajuda, com mais um dado de atividade
ruim", afirmou o gestor de uma corretora no Rio de Janeiro,
referindo-se à queda inesperada de 0,1 por cento na produção
industrial brasileira em março ante fevereiro.
Ele também destacou a temporada de resultados, com balanços
que frustraram as expectativas de analistas, notadamente Cielo e
Ultrapar.

DESTAQUES
– CIELO ON recuava 3,96 por cento, após frustrar
analistas com queda no lucro no primeiro trimestre, refletindo a
crescente concorrência no mercado de meios de pagamentos e os
efeitos da queda do juro sobre antecipação de recebíveis.

MetaTrader 300×250

– ULTRAPAR ON caía 6,35 por cento, tendo no radar
queda de quase 80 por cento no lucro do primeiro trimestre ante
o mesmo período do ano anterior. O resulado "surpreendeu
negativamente mesmo com o mercado já esperando resultados
fracos", escreveu o Credit Suisse.

– RD ON subia 1,92 por cento, mesmo após
resultado considerado fraco por analistas, com crescimento de
apenas 2,7 por cento nas vendas mesmas lojas no primeiro
trimestre. A ação havia caído nas últimas três sessões, tendo
acumulado no período recuo de 5,7 por cento.

– EMBRAER ON subia 0,9 por cento, com o
noticiário trazendo que o grupo norte-americano American
Airlines fez um pedido firme para mais 15 jatos E175, no
valor de 705 milhões de dólares com base nos preços de
lista.

– PETROBRAS PN tinha variação negativa de 0,4 por
cento e PETROBRAS ON cedia 0,16 por cento, tendo de
pano de fundo a queda dos preços do petróleo no
exterior.

– ITAÚ UNIBANCO PN subia 0,25 por cento, após
forte queda na véspera, enquanto BRADESCO PN recuava
0,12 por cento.

– VALE ON tinha acréscimo de 0,82 por cento,
apesar do recuo nos preços do minério de ferro à vista na China
.

– CPFL RENOVÁVEIS , que não está no Ibovespa,
perdia 2,18 por cento, após a Comissão de Valores Mobiliários
(CVM) acatar parcialmente recurso da chinesa State Grid
STGRD.UL sobre oferta pública para aquisição (OPA) das ações da
empresa. urn:newsml:reuters.com:*:nL1N1SA0EJ

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em .PL.BVSP

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em .PG.BVSP

(Por Paula Arend Laier
Edição de Raquel STenzel)
(([email protected]; +55 11 5644 7764; Reuters
Messaging: [email protected]et))


Assuntos desta notícia