Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 30 Nov (Reuters) – O principal índice da bolsa
paulista operava em queda nesta quinta-feira, após cair quase 2
por cento na véspera, com as incertezas em torno do avanço da
reforma da Previdência ainda pesando sobre os negócios.
Às 11:29, o Ibovespa caía 1,1 por cento, a 71.903,54
pontos. O giro financeiro era de 1,19 bilhão de reais.
As atenções seguem voltadas para as negociações do governo
do presidente Michel Temer, com o foco no PSDB, uma vez que o
apoio da legenda à reforma deixaria o governo mais perto de
conseguir os 308 votos necessários para aprovar a reforma na
Câmara dos Deputados.
"A única chance agora é o entendimento definitivo entre os
partidos (PSDB e PMDB) para pressionar os menores a entrar no
acordo com risco de perdas maiores se ficarem de fora. Ou seja,
dificilmente teremos novidades até semana que vem que possam
trazer fôlego ao mercado", escreveram os analistas da corretora
Lerosa Investimentos em nota a clientes.
Com o calendário cada vez mais apertado, a expectativa é que
o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ),
decida nesta quinta-feira sobre eventual adiamento da votação da
reforma da Previdência.

DESTAQUES
– CPFL ENERGIA ON caía 5,70 por cento, liderando
as perdas do Ibovespa e após a queda de quase 7 por cento na
véspera. O movimento vinha antes da oferta pública de aquisição
(OPA) das ações pela chinesa State Grid. O prazo para definir a
titularidade das ações para participar da OPA venceu na
sexta-feira, reduzindo a liquidez dos papéis, uma vez que as
ações negociadas esta semana ficam de fora da oferta.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

– PETROBRAS PN tinha leve baixa de 0,5 por cento
e PETROBRAS ON recuava 0,75 por cento, com o cenário
de incertezas sobre a reforma da Previdência ofuscando os ganhos
dos preços do petróleo no mercado internacional.

– BRADESCO PN perdia 1,1 por cento e ITAÚ
UNIBANCO PN cedia 0,9 por cento, ajudando a
pressionar o Ibovespa devido ao peso desses papéis em sua
composição. A sessão era negativa também para as ações dos
demais bancos que compõem o índice, com SANTANDER UNIT
em baixa de 1,7 por cento e BANCO DO BRASIL ON
recuando 2 por cento.

– VALE ON perdia 0,3 por cento, cedendo ao
pessimismo predominante no mercado, apesar da alta nos contratos
futuros do minério de ferro na China.

– GOL PN despencava 7 por cento e AZUL PN
tinha baixa de 4,5 por cento, após o Senado rejeitar
o projeto que buscava limitar em 12 por cento a tributação de
ICMS sobre o combustível da aviação. Segundo a equipe do Credit
Suisse, se fosse aprovada, a lei poderia trazer ganhos para Gol
e Latam de cerca de 100 milhões de reais por ano.

Para ver as maiores baixas do Ibovespa, clique em

Para ver as maiores altas do Ibovespa, clique em

(Por Flavia Bohone, edição Alberto Alerigi Jr.)
(([email protected]; 55 11 5644-7727; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia