Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

O BNDES aprovou financiamento global de R$ 1,037 bilhão para construção de três complexos eólicos pelos grupos EDF, Enel e Aliança, subsidiária da Vale e da Cemig. Os parques de geração de energia elétrica, com 148 aerogeradores, estão sendo construídos nos estados da Bahia e do Ceará e terão potência instalada total de 311,3 megawatts (MW), suficiente para abastecer cerca de 700 mil residências.

As condições do BNDES de suporte ao setor eólico, aplicadas a estes projetos, envolvem um apoio de até 70% dos itens financiáveis, com custo 100% vinculado à TJLP.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

O Banco também poderá avaliar a subscrição de até 100% de debêntures de infraestrutura emitidas pelo projeto.

Os parques contribuirão para a diversificação da matriz energética brasileira com uma geração limpa e renovável. Os projetos também auxiliam o País a cumprir as metas de redução de emissões de gases do efeito estufa, com as quais se comprometeu no Acordo de Paris.

Projetos

A EDF EN do Brasil Participações Ltda., subsidiária da francesa EDF Energies Nouvelles, contratará financiamento no valor de R$ 486,4 milhões para a construção dos parques eólicos Ventos da Bahia I, III, IX e XVIII, no município de Mulungu do Morro, e respectivo sistema de transmissão. O empreendimento com 53 aerogeradores terá potência instalada de 116,6 MW, comercializada no Leilão de Energia de Reserva de novembro de 2015.

A Enel Green Power Brasil Participações Ltda. (EGP Brasil), subsidiária da italiana Enel S.p.A, contratará financiamento de R$ 307,8 milhões para implantação dos parques eólicos Delfina III, IV, VI e VII no município de Campo Formoso, também na Bahia, e respectivo sistema de transmissão. O empreendimento, com 48 aerogeradores, terá potência instalada total de 96 MW, comercializada no mercado livre.

A empresa Aliança, cujos sócios são a mineradora Vale e a empresa de geração e transmissão de energia elétrica do Estado de Minas Gerais, Cemig Geração e Transmissão S.A., contratará financiamento de R$ 243,5 milhões para a construção dos parques eólicos Santo Inácio III e IV, Garrote e São Raimundo, e sistema de transmissão associado, no município de Icapuí, no Ceará. Os parques terão 47 aerogeradores, somando potência instalada de 98,7 MW, que será destinada ao consumo da Vale.

Desenvolvimento local

Os empreendimentos contribuem para o desenvolvimento da cadeia de fornecedores e subfornecedores para projetos de geração de energia elétrica renovável, com a aquisição de equipamentos fabricados no País, gerando cerca de 3.000 empregos diretos e indiretos durante as obras. Os parques também contribuem para o desenvolvimento da economia local e da infraestrutura da região.


Assuntos desta notícia