Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Texto atualizado com mais informações)
BRASÍLIA, 11 Mai (Reuters) – A Eletrobras entrou
no grupo das estatais com nota 10 no índice de governança criado
pelo governo federal, o IG-Sest, ante nota 8 no último
levantamento divulgado em novembro do ano passado, mostrou o
Ministério do Planejamento nesta sexta-feira.
Junto com a elétrica que o governo busca privatizar,
permanecem com nota 10 a Petrobras e o Banco do
Brasil . A Caixa Econômica Federal melhorou sua nota a
9,7, sobre cerca de 7,5 antes, enquanto que o Banco Nacional de
Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) passou a 9,5, sobre
8.
De modo geral, a média das notas das 47 companhias passou a
6,93 neste segundo ciclo de avaliação, contra 4,08 no primeiro
ciclo, que analisou 48 companhias.
Segundo o ministério, a melhoria foi puxada principalmente
pelo resultado das empresas que elevaram suas notas em mais de 4
pontos, como por exemplo a Infraero, com 9,3; os Correios, com
7,4; a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), com 7,7; e a
Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com 7,9.
Em novembro, Infraero, Correios e Conab estavam no nível 3,
grupo com notas de 2,6 a 5,09. Já EPE estava no nível 4, em que
a faixa era de 0 a 2,59.
A pior nota desta vez ficou com a Empresa Brasileira de
Serviços Hospitalares (EBSERH), com 2,1, seguida por Hemobrás
(3,8) e Ceasaminas (4,8).
Para o indicador, foram levados em consideração dados
coletados em três dimensões: gestão, controle e auditoria;
transparência das informações e conselhos, comitês e diretoria.
O ministro do Planejamento, Esteves Colnago, pontuou que a
avaliação deverá ser semestral e que, para a próxima edição, o
governo considerará a efetividade das medidas implementadas,
indo além, por exemplo, da simples verificação da instalação de
comitês. Dentro desse quadro, as notas do próximo ciclo "talvez
piorem", acrescentou ele.

(Por Marcela Ayres; Edição de Camila Moreira e Patrícia Duarte)
(([email protected]; 5561-3426-7021; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia